No Congresso, Baldy vai exigir que Dilma troque cúpula da Petrobras

Representante do setor empresarial, o deputado federal eleito avaliou que é preciso de “zelo e cuidado” diferenciados nas empresas estatais 

Alexandre Baldy avalia que direção deve ser trocada | Foto: Reprodução/Facebook

Alexandre Baldy avalia que direção deve ser trocada | Foto: Reprodução/Facebook

Em meio ao mais recente escândalo de corrupção nacional, o deputado federal eleito Alexandre Baldy (PSDB) afirmou ser “incabível e inconcebível” que a presidente Dilma Rousseff (PT) mantenha a atual cúpula da Petrobras. “No Congresso Nacional, temos que exigir dela a real troca da direção da estatal. Em uma empresa privada em que sejam constatados desvios de qualquer natureza, seja ela qual for, mudaria”, ressaltou o tucano, que representa o setor empresarial.

Antigo titular da Secretaria de Indústria e Comércio de Estado, a extinta SIC, o parlamentar sugere o que deve ser feito para aprimorar a gestão da Petrobras. “Na empresa pública, temos que agir com muito mais zelo e cuidado. Assim, poderemos culpar os que merecem a culpa, como também limpar a direção, sendo que as pessoas de bem continuem”, indicou. Para ele, os funcionários públicos que cometem omissão devem ser retirados dos cargos.

A população, concluiu, precisa ser informada sobre a realidade dos escândalos. “E mostrar ao povo que existem sim pessoas sérias e idôneas, que queiram investir corretamente nos serviços e dinheiro público”, enfatizou Alexandre Baldy.

Confirmações

No último domingo (21), a ex-gerente da diretoria de Abastecimento da Petrobras, Venina Velosa da Fonseca, afirmou à imprensa e à Justiça Federal que desde 2008 denunciava o esquema de corrupção na estatal aos seus superiores. Ela é testemunha chave da Operação Lava Jato, da Polícia Federal.

As denúncias, conforme relatou, haviam sido feitas inclusive à presidente da empresa, Maria das Graças Foster.

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.