‘Não sou malvadão, não quero aumentar o preço de nada’, diz Bolsonaro

Pressionado pelo aumento da inflação, presidente afirmou que ‘mundo todo está sofrendo com economia’

O presidente Jair Bolsonaro (sem partido) afirmou nesta segunda-feira, 25, que não é “malvadão” e que não quer “aumentar o preço de nada”. Bolsonaro tem sido pressionado pelo aumento da inflação, especialmente dos combustíveis, mas tem colocado a responsabilidade no cenário econômico mundial.

“Alguns me criticam, o preço do combustível, o preço do gás. Eu não sou malvadão, eu não quero aumentar o preço de nada. Mas não posso interferir no mercado. Se pudesse, iriam dizer que eu queria interferir no preço da carne que vocês produzem no Mato Grosso do Sul”, afirmou Bolsonaro durante entrevista à rádio Caçula FM, do Mato Grosso do Sul.

Em outro trecho da mesma entrevista, Bolsonaro afirmou que não é preciso ter “bola de cristal” para saber que haverá novos aumentos dos combustíveis no país.

“Vem reajuste de combustível? Vem. Não estou querendo, gostaria que não viesse. Mas como eu disse agora há pouco, (é só) ver o preço do petróleo lá fora, do barril, e ver como está o dólar aqui dentro. Quando se fala em aumento de combustível, isso é uma correia de transmissão para a inflação, tudo sobe”, disse.

“Agora, eu não sou malvado, eu não quero aumento de combustível, mas é uma realidade. O mundo todo está sofrendo com a economia neste, espero, pós-pandemia”, frisou o presidente.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.