Bolsonaro ainda não enviará proposta para criar nova CPMF

Paulo Guedes, ministro da Economia| Fabio Rodrigues Pozzebom/Agência Brasil

O líder do governo na Câmara, o deputado Ricardo Barros (PP), diz que não houve acordo sobre um texto possível da Reforma Tributária. A declaração foi feita ao UOL após reunião entre o presidente Jair Bolsonaro, líderes dos partidos da base e ministros na manhã desta segunda-feira, 28.

“Não houve um acordo com os senhores líderes sobre um texto possível. Nós continuaremos trabalhando para que ela possa avançar”, disse Barros.

Entre as discussões está a criação de um novo imposto nos moldes da antiga CPMF, que seria cobrado por movimentação financeira eletrônica.

Em julho, o governo encaminhou a primeira parte de uma proposta de reforma. A promessa era enviar outros trechos em agosto, mas não aconteceu.

O ministro da Economia, Paulo Guedes, afirmou que o governo tem praticamente pronta a proposta e que trabalha com substituição de impostos.

“Nós não vamos aumentar impostos, estamos substituindo. Então, onde não houver consenso na reforma tributária, são vários capítulos, um deles é a desoneração da folha”, afirmou.