MPF avalia a possibilidade da UFG voltar com aulas presenciais em setembro

 De acordo com o MPF, o ensino totalmente remoto não mais se justificará com o avanço da vacinação

Nesta terça-feira, 03, o Ministério Público Federal (MPF) de Goiás julgou um pedido de tutela provisória de urgência que solicita que a Universidade Federal de Goiás (UFG) volte a ter aulas presenciais no sistema híbrido até o final de setembro deste ano. A justificativa é que com o calendário de vacinação seguindo corretamente o cronograma, até o final de setembro todos os jovens de 18 anos estarão devidamente imunizados.

Essa ação também cobre o calendário educacional do Centro de Ensino e Pesquisa Aplicada à Educação (CEPAE/UFG). Para a MPF não se justificará mais o sistema de ensino remoto com a população vacinada. Essa modalidade de ensino virtual veio em decorrência a uma emergência que é a pandemia do covid-19, por isso quando o processo de imunização estiver concluído não será mais necessário continuar neste modo de ensino.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.