MP recomenda anulação da primeira etapa do concurso para juiz substituto do TJGO

Segundo o promotor de Justiça João Teles de Moura Neto, a medida é necessária em razão dos fortes indícios de irregularidades na realização do exame

Concurso Público para o cargo de juiz substituto | Foto: Reprodução

O Ministério Público de Goiás (MPGO) recomendou ao Tribunal de Justiça de Goiás (TJGO) que anule a primeira etapa de provas do 57º Concurso Público para o cargo de juiz substituto, e retifique o cronograma do certame, incluindo nova data de aplicação da prova subjetiva.

Segundo o promotor de Justiça João Teles de Moura Neto, a medida é necessária em razão dos fortes indícios de irregularidades na realização do exame e tem por finalidade prevenir responsabilidade em eventual processo judicial.

O TJGO tem prazo de 10 dias para encaminhar, por escrito, informações sobre as providências adotadas para o cumprimento da orientação.

Inquérito

O MP instaurou inquérito civil público para apuração de possíveis irregularidades no concurso regido pelos Editais 1/2021 e 2/2021 e conduzido pela Fundação Carlos Chagas.

Entre as irregularidades estão, a queda de energia em um dos locais de prova, que acarretou atraso de duas horas do início da prova. Nesse período, candidatos foram autorizados a usar celular nas salas de prova e banheiros, mesmo após a entrega dos espelhos de gabarito. A situação desrespeitaria o edital, que determina o desligamento do aparelho.

Além disso, há relatos de candidato que teria passado mal e sido encaminhado para sala reservada sob a justificativa que seria pessoa com deficiência, o que, segundo noticiado, não seria verdade. E a ausência de detectores de metais na fiscalização de entrada a um dos locais de prova.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.