MP investiga possíveis irregularidades na contratação de servidores em Goianésia

Contratação teria sido feita por processo seletivo, enquanto a lei exige realização de concurso público

Foto: Reprodução

Foi instaurado pelo Ministério Público de Goiás um inquérito civil público para investigar a prática de possíveis atos de improbidade administrativa no provimento de cargos, sem a realização de concurso público, nas Secretarias Municipais de Educação e de Promoção Social de Goianésia.

A promotora de Justiça, Márcia Cristina Peres, aponta que é necessária a realização de concurso público para provimento dos cargos efetivos vagos nessas secretarias. Mas segundo informações fornecidas ao MP, os servidores teriam sido contratados por simples processo seletivo.

A promotora requisitou ao prefeito, Renato Menezes de Castro, que informe se existe previsão de data para realização de concurso público para provimento de cargos efetivos vagos no âmbito do município. Pediu também às secretárias de Educação, Elisandra Menezes, e de Promoção Social, Salete de Castro, que informem sobre qual justificativa foi realizada a contratação de servidores por processo seletivo.

Tentamos contato com o prefeito de Goianésia, Renato de Castro (MDB), mas até o fechamento dessa matéria não obtivemos retorno. O espaço permanece aberto.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.