MP deflagra operação para investigar fraudes em gratificações a servidores em Niquelândia

Ao todo, 23 mandados são cumpridos na Operação Golpe de Mestre

Documentação apreendida pela PC | Foto: divulgação MP-GO

O Ministério Público de Goiás (MP-GO) deflagrou, na madrugada desta terça-feira (11/7), a operação “Golpe de Mestre”, que investiga falsificação de certificados e documentos para gratificação de servidores da Secretaria Municipal de Educação de Niquelândia, no Norte do estado.

A operação, realizada pela 1ª Promotoria de Justiça de Niquelândia, Centro de Inteligência do MP e Grupo de Atuação Especial de Combate ao Crime Organizado (Gaeco), cumpre 23 mandados em Niquelândia e Anápolis com apoio de 31 policiais civis. São 3 mandados de prisão temporárias, 16 conduções coercitivas e 4 mandados de busca e apreensão.

Segundo o promotor Augusto César Borges de Souza, titular da 1ª Promotoria de Justiça de Niquelândia, instituições de ensino fraudavam certificados que eram usados para justificar gratificações de servidores públicos.

Resposta

Em nota, a prefeitura de Niquelândia afirmou que contribuirá com as investigações e, caso comprovada as fraudes, tomará as medidas cabíveis contra os servidores.

Veja na íntegra:

Sobre a operação “Golpe de Mestre”, realizada nesta terça-feira, pelo Ministério Público de Goiás, em Niquelândia; a Prefeitura Municipal enfatiza que contribuirá com as investigações no intuito de esclarecer a participação de servidores públicos municipais no possível esquema de fraude de certificados e documentos. Posteriormente, assim que forem levantados os envolvidos, a gestão municipal se compromete em tomar medidas administrativas no intuito de responsabilizar os funcionários que participaram do esquema fraudulento. Ressaltamos ainda que a atual gestão não compactou com a suposta fraude e espera que todos os fatos sejam esclarecidos o mais rápido possível para que os envolvidos sejam punidos.

Assessoria de Comunicação da Prefeitura de Niquelândia

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.