Ministros visitam instalações da Base Aérea de Anápolis que será destinada à repatriados

Todos os repatriados vão utilizar máscara fora dos quartos, nas áreas comuns. Eles terão acesso a celular para falar com as famílias, mas não poderão receber visitas

Os 34 brasileiros repatriados que chegam da China na madrugada de domingo, 9, terão 38 alojamentos e 900 metros quadrados na Base Aérea de Anápolis, onde ficarão em quarentena de 18 dias até a contaminação pelo coronavírus ser descartada. Entre eles, estão pelo menos sete crianças, de 2 a 12 anos.

Os quartos serão personalizados, de acordo com cada família recebida. Para as famílias com bebês, os berços terão os nomes das crianças. Os quartos possuem TV, frigobar, ar-condicionado, internet e lembrancinhas, com frutas, salgadinhos e chocolate, para as famílias se sentirem acolhidas. Foi preparado também uma brinquedoteca para as crianças.

Todos os repatriados vão utilizar máscara fora dos quartos, nas áreas comuns. Eles terão acesso a celular para falar com as famílias, mas não poderão receber visitas.

Alojamentos da Base Aérea de Anápolis terão brinquedotecas | Foto: Fernando Leite / Jornal Opção

O ministro da Defesa, Fernando Azevedo da Silva, esteve na Base Aérea de Anápolis na tarde desta sexta-feira, 7, quando todo o espaço destinado a quarentena do repatriados foi apresentado a imprensa. Ele elogiou a atenção, rapidez e segurança com o que os governos do Estado de Goiás e de Anápolis, além da Força Aérea, receberam o pedido de acolhimento das famílias.

Ministro da Saúde Luiz Henrique Mandetta fez questão de dizer que não há nada improvisado no local que irá receber o grupo na cidade de Anápolis. “Tudo parte da análise de cenário e análise de risco e compartilhamento de informações entre autoridades”, salientou o ministro da Saúde, Luiz Henrique Mandetta, que fez parte da comitiva que visitou a Base. “Nenhuma medida foi feita sem pensar e avaliar todas as possibilidades antes. Tivemos um diálogo com o secretário da Saúde, Ismael Alexandrino, e ele nos deu todo o respaldo”, diz.

O governador Ronaldo Caiado (DEM), acompanhou toda a visita dos ministros. Ele elogiou a forma como toda estrutura foi planejada para receber os repatriados. “As pessoas podem ficar tranquilas. O protocolo instalado é da mais alta segurança. Os ministros tiveram cuidados que superaram as exigências internacionais. O protocolo é de segurança máxima e falo isso como médico também”, salientou.

O prefeito de Anápolis, Roberto Naves (PP), também esteve presente a visita. A Prefeitura da cidade já havia emitido um comunicado de que o período de quarentena não vai interferir na rotina da cidade. “O que nós estamos vendo aqui é uma estrutura totalmente segura e preparada. Não existe qualquer risco para os anapolinos”, finalizou o prefeito.

Após o período de quarentena, os brasileiros podem ir para suas respectivas cidades. Depois, caso queiram voltar para a China, as despesas são por conta própria.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.