Ministro anuncia limitação de dados da internet fixa: “Beneficiará usuários”

Gilberto Kassab afirmou que restrição de navegação é necessária para atingir ponto de equilíbrio entre empresas e população

O ministro da Ciência, Tecnologia, Inovações e Comunicações, Gilberto Kassab (PSD), afirmou que deve autorizar o limite de banda larga fixa até o final de 2017. Se aprovada a medida, polêmica, as operadoras poderão seguir o mesmo padrão dos pacotes de dados celulares, cortando a Internet do usuário depois que ele atingir o teto de navegação.

Para continuar navegando, o usuário precisará pagar um valor extra. A declaração de Kassab contesta garantia anterior do presidente da Agência Nacional de Telecomunicações (Anatel), Juarez Quadros, que disse em audiência pública no Senado que que não iria adotar a medida.

Em entrevista ao portal Poder 360, Kassab afirmou que a medida vai ser positiva para a população: “O nosso objetivo é beneficiar o usuário. O Ministério trabalha pra que ele seja cada vez melhor beneficiado com melhores serviços”, declarou. “O governo vai estar sempre ao lado do usuário”, prometeu ele.

Para o ministro, as empresas têm um limite e a medida vai fazer com que “O serviço seja o mais elástico possível, mas com um ponto de equilíbrio”. Ainda de acordo com Kassab, haverá um período de adaptação com o novo sistema.

Medida impopular

Em junho, o Senado Federal realizou uma consulta popular para saber a opinião dos brasileiros sobre a limitação dos dados. 600 mil pessoas participaram e a opção pela reprovação da medida foi unânime: 99% dos participantes se declararam contrários. De acordo com os resultados da pesquisa, 64% deles acreditam ainda que a qualidade da internet seria pior e 90% que os preços cobrados pelo acesso aumentaria.

Deixe um comentário

wpDiscuz