Mendanha diz que não vai participar de aliança do MDB com Caiado

Em consulta aos diretórios municipais do MDB goiano de 160 cartas, 146 foram favoráveis a aliança com a chapa a ser liderada pelo governador Ronaldo Caiado (DEM)

Gustavo Mendanha | Foto: Fernando Leite

O prefeito de Aparecida de Goiânia, Gustavo Mendanha (MDB) reagiu nas redes sociais, após o resultado da consulta feita aos diretórios municipais do MDB goiano, que foi apresentado nesta quinta-feira, 16, pelo presidente da sigla, Daniel Vilela, na reunião da Executiva na capital, onde de 160 cartas, 146 foram favoráveis a aliança com a chapa a ser liderada pelo governador Ronaldo Caiado (DEM) para as eleições de 2022.

“Hoje deveria ser um dia como outro qualquer, mas não é. Estranhamente aquilo que sempre foi a força motora de nossos ideais, deu lugar a uma lógica incompreensível. […] Não tenho uma resposta aos que me questionam o porque disso, mas reafirmo que não irei participar de tamanha incoerência. Vou permanecer onde sempre estive, do lado de meu pai e de milhares que não se submeterão a tamanha incoerência”, destaca um dos trechos da postagem.

Buscando ainda mais legitimidade, a sigla optou pelo modelo de consulta considerado ampliado, que permitiu aos diretórios e comissões provisórias do partido reunirem seus membros e, assim, vereadores e demais lideranças políticas emedebistas dos municípios puderam deliberar sobre a proposta de aliança com o DEM. O apoio vinha sendo reforçado anteriormente com carta divulgada por três dos quatro deputados estaduais da bancada do MDB e, ainda, pelo MDB Mulher e pela Juventude do partido, entre outros segmentos emedebistas.

Em contrapartida, Mendanha também um dos nomes fortes do MDB e tido como um dos possíveis candidatos as eleições de 2022, desde início manteve posição contrária a aliança. “O partido das multidões, da redemocratização, de Iris e Maguito, declina em sua grandeza a um futuro de incertezas. […] Lamento profundamente tal desfecho que já era premeditado”, diz outro trecho publicado pelo prefeito de Aparecida.

Sobre sair da sigla, Gustavo diz: “Posso até sair do MDB, mas a chama desse partido que lutou pela redemocratização deste país, que desde quando eu nasci teve candidatura ao governo, ganhou e perdeu com Iris e Maguito, mas nunca traiu seus ideais, continuará viva no meu coração. Nos próximos dias, depois de consultar meu povo, irei dizer qual será o meu caminho”, conclui.

https://www.instagram.com/p/CT6IwoeLaFD/?utm_medium=share_sheet

 

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.