Integrantes da Rede afirmam que mudança de governo é necessária, mas apoio a Aécio ainda é um impasse

Devido a diferentes exigências, Marina Silva (PSB) pode seguir caminho diferente no segundo turno, indo na contramão do que foi estabelecido pelo seu partido

Marina Silva também sinaliza apio ao tucano

Marina Silva também sinaliza apoio ao tucano Aécio Neves | Foto: Divulgação

A decisão sobre o apoio de Marina Silva (PSB) ao senador mineiro Aécio Neves (PSDB) o segundo turno das eleições presidenciais deve ser divulgada na próxima quinta-feira (9/10) após reunião com a Rede Sustentabilidade. Devido a diferentes de exigências, a terceira colocada na corrida ao Palácio do Planalto pode seguir posição diferente da que será estabelecida pelo seu partido, a Rede Sustentabilidade.

Marina Silva defende que os principais eixos de sua campanha sejam consideradas pelo tucano no próximo mandato, caso eleito, em troca deste apoio. A pessebista solicita que Aécio Neves construa discurso sobre defesa da sustentabilidade, da escola em tempo integral e o fim da reeleição, que estaria causando este desacordo entre a ex-ministra do Meio Ambiente e a cúpula da Rede.

Na última reunião, realizada noite desta terça-feira (7), a Marina Silva definiu que só estaria disposta a declarar seu apoio a Aécio Neves caso as exigências fossem ouvidas. Do outro lado, a Rede quer que o peessedebista garanta que as regras comecem a valer o mais rápido possível e não em 2022, como propõe o plano de governo do mineiro.

Família Campos

A legenda que abrigou a candidatura de Marina Silva, o PSB, também já definiu apoio a Aécio Neves. A família do ex-governador Eduardo Campos, morto em agosto passado, declarou seu apoio ao senador via Faceboook. “O meu voto no 2º turno é em Aécio . Acho salutar uma mudança, nesse momento, para o Brasil”, disse Antônio Campos, irmão do ex-candidato.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.