Médicos que trataram coronavírus em Wuhan irão se comunicar com médicos goianos

Iniciativa é fruto de uma parceria entre o governador Ronaldo Caiado e o embaixador chinês no Brasil, Yan Wanming. A troca de experiência permitirá que médicos goianos tratem casos mais graves com a experiência da China

Equipe médica atende paciente com coronavírus em Wuhan | Foto: Stringer/AFP

O governador de Goiás, Ronaldo Caiado (DEM), firmou um acordo de cooperação com o embaixador chinês no Brasil, Yang Wanming, para discutir técnicas de tratamento contra o coronavírus. A pandemia surgiu primeiro no país, que já superou o pico da doença.

Por meio de teleconferências, médicos chineses que atuaram em Wuhan. “Essa experiência não vem de livro”, afirmou o governador que acredita que o tratado irá ajudar a tratar casos mais graves. “Temos que ter capacidade e sensibilidade, como médicos que somos, para poder avaliar qual é o momento, o que fazer, o que deu certo”. A conversa foi divulgada pelo governador em live diária nas redes sociais do governo e também por rádios da Agência Brasil Central (ABC) e emissoras parceiras.

Para Flúvia Amorim, superintendente de Vigilância em Saúde da SES, que também esteve em live do governo, a iniciativa trará bons resultados. “Temos acompanhado os casos diariamente e a gente não repetiu o erro, por exemplo, da Itália, que demorou demais a entrar com essas medidas mais restritivas, de isolamento domiciliar, de cancelamento de aulas”, lembrou. Ela concorda que medidas mais duras são necessárias neste momento. “Essa doença não tem vacina. Numa guerra a gente usa as armas que possui e que são eficazes. E é essa arma que estamos usando agora, que é o distanciamento e isolamento social. Cada um fica na sua casa, sem contato com outras pessoas”.

Durante a transmissão, Caiado ainda comemorou o baixo crescimento da doença no estado.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.