Marconi se reúne com empresários espanhois para atrair investimentos

Governador destacou as potencialidades do Estado, apresentando, na Confederação Espanhola de Organizações Empresariais, as possibilidades de negócio em Goiás

| Foto: Divulgação

Líderes e empresários elogiaram atuação de Marconi como governador | Foto: Divulgação

Na Espanha para se reunir com empresários e atrair investimentos para Goiás, o governador Marconi Perillo (PSDB) participou, nesta sexta-feira (16/10) de um seminário na sede da Confederação Espanhola de Organizações Empresariais (CEOE). Ele falou para cerca de 70 empresários sobre todas as possibilidades de negócios no Estado, apresentando as áreas de atuação e as condições oferecidas aos investidores.

Na sua apresentação, intitulada “Encontro de Oportunidades de Negócios e de Investimentos em Goiás”, Marconi destacou as potencialidades de Goiás. Ele ressaltou o crescimento do Estado em áreas como segurança pública e infraestrutura, além de apresentar programas como o Inova Goiás.

Ele também disse apostar na rápida superação da crise, garantindo que o Brasil voltará a crescer em breve. O governador também falou sobre outras características positivas do Estado.  “Goiás é o melhor lugar para se investir, pois tem um povo hospitaleiro, belezas naturais, governo eficiente, infraestrutura necessária e uma economia dinâmica e em evolução”, disse ele.

O presidente da Câmara de Comércio Brasil Espanha, José Gasset Loring, elogiou o programa de incentivos fiscais e o trabalho de Marconi para atrair empresas, investimentos. Para ele, Goiás experimentou uma transformação substancial nos últimos anos. “O Estado de Goiás criou muitas vitrines espetaculares e apresenta inúmeras oportunidades, pois é uma região eficiente na formação, com muitos cursos, de competência na administração do Estado, de projetos novos, com um componente inovador”, disse ele.

“Para a Espanha, o Brasil é um país estratégico. Tem mais de 25 anos que as empresas espanholas têm apostado no Brasil, independente de crises ou da conjuntura econômica. Elas têm um compromisso estratégico, independente de situações, e estão comprometidas com esse país”, destacou. Gasset ressaltou ainda a diversidade de áreas de investimento possíveis que, segundo ele, vão além dos setores de agricultura e serviços, por exemplo.

O vice-presidente da Comissão de Relações Internacionais, Pedro Luis Fernández Pérez também foi um dos que destacou as oportunidades que Goiás tem a oferecer: “O Estado de Goiás é muito grande, com muitos programas interessantes. Nossas companhias com foco cujos produtos e serviços têm muito interesse neste Estado”, disse.

Para Fernández, o Estado tem um futuro promissor pela frente e “brinda” os investidores “com a possibilidade de muitos recursos naturais, de grande área, de mercado, de comércio. É muito interessante”. Segundo ele, Marconi é um “grande gestor”, sempre à frente pela busca de investidores fora do Brasil.

Antônio Simões, que é embaixador do Brasil na Espanha, também elogiou a atuação de Marconi como governador.  “Ele veio mostrar o que Goiás tem a oferecer e o que pode fazer junto com a Espanha. Uma ação extremamente importante, demonstrada hoje com muitos empresários aqui querendo fazer negócios e querendo estar mais presente em Goiás e no Brasil”, comemorou.

Simões também destacou que Goiás “tem uma economia muito forte na parte agrícola, muito forte na parte mineral, mas hoje também é um Estado que se industrializou. E isso abre uma série de perspectivas, inclusive em termos de atuação na área de logística, muito necessária”.

O governador está na Espanha porque o país é um dos maiores parceiros comerciais de Goiás. Segundo os dados do Ministério do Desenvolvimento da Indústria e Comércio, os produtores goianos venderam, em 2014, US$ 150 milhões aos espanhois e compraram US$ 56,3 milhões, totalizando um saldo positivo para o Estado de US$ 93,7 milhões.

Os destaques são o sulfeto de minério de cobre, responsável por mais de 80% das exportações, seguida pela soja (e o bagaço da soja), fungicidas, maionese e máquinas de empacotar.

Deixe um comentário