Marconi intensifica agenda administrativa e avaliação positiva do governo cresce

Levantamentos recentes mostram índices de ótimo e bom de governador variando entre 22% e 36,3%

Governador durante visita às obras do Hospital do Servidor, que será entregue em breve | Foto: Henrique Luiz

Governador durante visita às obras do Hospital do Servidor, que será entregue em breve | Foto: Henrique Luiz

O governador de Goiás, Marconi Perillo (PSDB), intensificou agenda de entrega e realização de obras, ampliando ações e programas, o que levou a uma boa aprovação de sua gestão em Goiânia nas últimas pesquisas divulgadas.

A avaliação positiva dos goianienses variou entre 22% (classificações Boa/Ótima), na última pesquisa divulgada pelo Ibope/TV Anhanguera, e 36,3% (Boa/Ótima), segundo o levantamento do Instituto Grupom/Rádio 730, publicado na última quarta-feira (31).

O Ibope ouviu 602 eleitores entre os dias 18 e 22 de agosto. A margem de erro é de quatro pontos percentuais, para mais ou para menos. O nível de confiança é de 95%, o que quer dizer que, se levarmos em conta a margem de erro de quatro pontos, a probabilidade de o resultado retratar a realidade é de 95%. A pesquisa foi registrada no Tribunal Regional Eleitoral de Goiás (TRE-GO) sob o protocolo 08556/2016.

O Grupom ouviu 521 eleitores entre os dias 22 e 24 de agosto de 2016. A margem de erro é de 4,3%. O grau de confiança é de 95%. O registro da pesquisa é assinado pelo protocolo nº GO-05402/2016 de 19/08/2016.

Avaliação

O salto na avaliação da população pode ser explicado como resultado do esforço do governador Marconi Perillo em implementar agenda positiva na gestão estadual, apesar dos cenários de crises política e econômica por que passa o País nos últimos anos.

A despeito das grandes dificuldades, Marconi afirma que tem apostado em uma administração criativa e conquistado avanços para o Estado.

Foram inaugurações de obras e entregas de benefícios sociais, como o Cheque Mais Moradia, Renda Cidadã, Bolsa Universitária e Restaurante Cidadão, além dos investimentos em infraestrutura, como o Rodovida Manutenção, Construção e Reconstrução.

A manutenção dos investimentos em todas as áreas pelo governo de Goiás foi possível graças às medidas de ajuste fiscal adotadas no começo de 2015 — considerado o maior do País proporcionalmente (A redução de gastos foi equivalente a R$ 3,8 bilhões).

O governador Marconi Perillo diz que não só cortou gastos, mas apostou em projetos desenvolvimentistas, como o Inova Goiás, Goiás Mais Competitivo e o Programa Tolerância Zero ao Crime.

A redução de gastos com custeio, desde o início do mandato, resultou em economia de quase R$ 250 milhões. No primeiro semestre de 2016, o superávit fiscal foi R$ 1 bilhão (resultado 120% maior do que no mesmo período de 2015). Dados recentes mostram também que Goiás lidera a geração de empregos no Brasil, com o total de 16,6 mil postos de trabalho criados no primeiro semestre de 2016.

Ainda sobre geração de emprego, o governo comemora a vinda da empresa Johnson & Johnson, que escolheu Goiás para implantar seu 5º Centro de Distribuição no Brasil. O Centro distribuirá produtos para toda região Centro-Oeste, Triângulo Mineiro e estados de Tocantins e Rondônia.

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.