Governador diz que com a inauguração do Hugo 2 “a população vai se sentir realmente respeitada pelo poder público”

O governador destacou que a Organização Social (OS) que gerenciará a unidade já está contratada e o hospital está fazendo o chamamento para a seleção pública

Foto: Wagnas Cabral

Foto: Wagnas Cabral

O governador Marconi Perillo (PSDB) mais uma vez vistoriou as obras do Hospital de Urgências da Região Noroeste de Goiânia (Hugo 2), nesta quarta-feira (6/8). O tucano pontuou que a inauguração do hospital, que será o mais moderno da região Centro-Oeste do país, completará a rede da administração estadual.

A estrutura de atendimento do Hugo 2 terá 3 mil funcionários, 21 centros cirúrgicos, 80 leitos de Unidade de Terapia Intensiva (UTI) distribuídos em oito alas, 45 leitos para recuperação, 360 de internação, duas emergências, laboratórios e unidade para atendimento a queimados, além da administração.

Marconi destacou que a Organização Social (OS) que gerenciará a unidade já está contratada e o hospital está fazendo o chamamento para a seleção pública. “Algumas obras ainda estão em construção, mas temos a certeza de que até o final do ano o hospital estará funcionando a todo o vapor”, afirmou.

O governador ressaltou que o Hugo 2 integrará uma rede com outros nove hospitais estaduais. “Hugo 1, HDT, HGG, Materno, Crer, Huana, Huapa e toda a rede hospitalar do Estado funcionando com qualidade de primeiro mundo. Quando esse hospital entrar em funcionamento, nós vamos completar esse atendimento e a população vai se sentir realmente respeitada pelo poder público.”

Ele também aproveitou para dar um cutucão na prefeitura de Goiânia, que passa por uma aparente crise quanto aos seus serviços de atendimento de urgência devido à falta de profissionais. “O Governo do Estado está fazendo bem feita a sua parte. O que a gente torce é para que os outros entes federados, principalmente as prefeituras, também façam a sua parte. Algumas fazem bem feito, outras nem tanto, disse ainda o governador”, pontuou.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.