Marconi defende plano agropecuário para garantir segurança alimentar

Iniciativa de discutir o plano foi elogiada pelo ex-ministro da Agricultura, Francisco Turra, que destacou trabalho do governador

 Fotos Rodrigo Cabral

Fotos Rodrigo Cabral

O governador Marconi Perillo (PSDB) iniciou nesta segunda-feira (16/11) os trabalhos de elaboração do Plano de Defesa Agropecuária (PDA) estadual, durante evento realizado na Federação da Agricultura e Pecuária de Goiás (Faeg), em Goiânia. Goiás é o primeiro Estado a iniciar as discussões do documento depois que o governo federal lançou o plano, em maio deste ano.

A iniciativa de elaboração do documento é do governo de Goiás junto a outras 65 instituições ligadas ao setor. A intenção é estipular metas de desenvolvimento sustentável para o agronegócio local, garantindo segurança jurídica e alimentar, com o objetivo de agregar competitividade ao setor nos próximos cinco anos.

No evento, Marconi afirmou que o plano estadual deve introduzir um novo modelo de gestão para Goiás, capaz de fortalecer uma ação conjunta de governos e a iniciativa privada. Além disso, o tucano destacou a importância do agronegócio para a economia goiana.

“Hoje lideramos a produção de tomate, alho e sorgo no País; ocupamos a 3ª posição no ranking nacional na produção de milho, cana de açúcar, algodão. Na pecuária, o Estado ocupa a 3ª posição no rebanho bovino nacional, a 5ª posição na criação de suínos. Temos ainda o 2ª maior rebanho de vacas leiteiras. Mas podemos ir além destes números com um planejamento sólido”, disse.

O governador destacou ainda que o Estado precisa construir um planejamento sólido e participativo, que garanta a continuidade da relevância dos produtos goianos no mercado nacional e, sobretudo, internacional pelas próximas décadas. “Queremos maior aproximação do Estado com o produtor rural, promovendo a integração com as diversas cadeias e criando um novo conceito de oferta e demanda de alimentos conforme as novas exigências do consumidor nacional e estrangeiro”, pontuou.

O presidente da Associação Brasileira de Proteína Animal (ABPA) e ex-ministro da Agricultura, Francisco Turra, ministrou palestra sobre as perspectivas de mercado e exigências sanitárias, destacando a iniciativa pioneira do Estado em discutir o plano. De acordo com ele, o Estado deu mais uma vez um passo pioneiro. “Cumprimento Marconi Perillo de forma especial, porque ele é meu amigo. Marconi tem feito um trabalho exemplar em Goiás. E se tivesse presidido este País tenho certeza de que não estaríamos enfrentado tantas crises”, afirmou.

Contribuição na economia

 Fotos Rodrigo Cabral

Presidente do Sebrae, Igor Montenegro, presidente da Fieg, Pedro Alves, governador Marconi Perillo e presidente da Faeg, José Mario Schneider | Fotos Rodrigo Cabral

Durante o discurso de abertura, Marconi ressaltou a contribuição do setor para o crescimento recente da economia goiana. De acordo com o tucano, grande parte do crescimento é graças ao incremento e diversificação na produção agrícola e nas políticas públicas desenvolvidas pelo governo nos últimos anos. “Tivemos ganhos de colocação no ranking da produção nacional, especialmente nas culturas relevantes, como: soja, cana-de-açúcar e milho. Vimos a realidade de diversos municípios sendo melhorada graças à agropecuária.”

O governador afirmou que mesmo com o cenário de crise, a agropecuária goiana deve se destacar. “É por isso que precisamos realizar a defesa agropecuária, unindo esforços na promoção da sanidade agropecuária, da segurança alimentar e do acesso dos produtos aos mercados, em benefício da sociedade. Sem esquecer de modernização e desburocratização, dois conceitos essenciais para quem deseja se manter competitivo hoje. Isso significa informatizar e simplificar processos a fim de agilizar a tomada de decisões e reduzir em 70% o tempo entre a solicitação de um registro e sua análise final”, frisou.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.