Maioria dos lares brasileiros são casas próprias quitadas, diz IBGE

Regiões Sudeste e Centro-Oeste são as que mais possuem imóveis alugados. Já no Norte e Nordeste estão maior parte das moradias quitadas 

Maioria dos domicílios brasileiros são próprios, segundo IBGE | Foto: Reprodução

Segundo Pesquisa Nacional por Amostra de Domicílios Contínua (Pnad) 2019, divulgada nesta quarta-feira, 6, pelo Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE), a maioria das residencias no Brasil são casas. Elas representam 85,6% das moradias no país, ou 62 milhões. As residências também são em maior parte própria e quitada. Isso equivale a 66,4% ou 48,1 milhões dos lares.

Os apartamentos somam 10 milhões em todo Brasil, o que equivale a 14,2% das residências. Já as casas divididas em cômodos, cortiços ou a chamada cabeça de porco são 126 mil, um total de 0,2%. Nessa última classificação, pessoas de diferentes famílias dividem ambientes, como salas, cozinhas, dormitórios. A maior parte dos imóveis é de um dos moradores e já está quitado. Outros 6,1%, ou 4,4 milhões são próprios, mas ainda estão sendo pagos. Imóveis alugados representam 18,3% das moradias, ou 13,3 milhões. Já os cedidos são 8,9% ou 6,4 milhões.

O Norte é a região com maior número de domicílios já pagos, com 74,1%. No Nordeste, 73,6%. Já as regiões Sudeste e Centro-Oeste estão localizados a maioria dos imóveis alugados, com 20,8% e 23% respectivamente. De acordo com o levantamento, entre 2016 e 2019, a região Sudeste retraiu de 65,1% para 62,3% em domicílios próprios. Já a Centro-Oeste, de 61,5% para 57,6%. Com isso, outros tipos de ocupação aumentaram, como imóveis alugados no Sudeste e o próprio ainda pagando no Centro-Oeste.

Para cada domicílio, mora uma média de 2,9 pessoas em todo Brasil, com maior média regional no Norte, com 3,3 pessoas por moradia.

Já o Sudeste concentra a maior parte da população, com 42,2%. Depois, a região Nordeste, com 27,2%. No Sul, 14,3%, enquanto o Norte tem 8,6%. O Centro-Oeste concentra a menor parte da população brasileira, com 7,7%. Desde 2012, segundo o IBGE, não houveram importantes oscilações na distribuição da população do país.

Cor da população

Ainda, o IBGE constatou que a população declarada de cor branca diminuiu em todas as regiões de 2012 a 2019. No Sudeste houve queda de 5 pontos percentuais. No Sul, menos 5,8 pontos percentuais.

No Nordeste, foi registrada expansão da população declarada preta em 3,2 pontos percentuais. No Sul, o aumento foi de 4,8 pontos percentuais dos declarados pardos. Em todo país, pretos e pardos são a maioria. Os pretos equivalem a 9,4% dos brasileiros, enquanto os pardos são 46,8%. Juntos, somam 56,2% da população. Já os brancos são 42,7%. Em 2012, os pretos eram 7,4% e os pardos 45,3%. Brancos equivaliam a 46,6%. Apenas as três opções são disponíveis no levantamento.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.