Lúcia Vânia confirma possibilidade de candidatura ao governo de Goiás em 2018

Presidente do PSB Goiás, senadora não descarta nenhum cenário para eleições vindouras. Prioridade, no momento, é eleger Vanderlan Cardoso prefeito de Goiânia

Lucia Vânia assume presidência do PSB estadual | Foto: Renan Accioly/Jornal Opção

Lucia Vânia assume presidência do PSB estadual | Foto: Renan Accioly/Jornal Opção

Fora do PSDB por falta de espaço, a senadora Lúcia Vânia foi empossada presidente do PSB estadual nesta sexta-feira (11/9) e já confirma a possibilidade de concorrer ao governo do Estado nas eleições de 2018. “Fico à disposição do meu partido. Se entenderem que seja importante, eu irei disputar com todo prazer”, afirmou, em entrevista, durante solenidade no Auditório Costa Lima, da Assembleia Legislativa.

A declaração vem um dia após o pré-candidato à Prefeitura de Goiânia pelo PSB, Vanderlan Cardoso, afirmar que Lúcia Vânia é o nome do partido para 2018. “Os companheiros de partido e eu vamos defender esse nome”, garantiu ele.

É claro que a postulação do nome da senadora na disputa ao governo estadual deve estremecer futuramente as relações com o ex-colega de partido, e ainda aliado próximo, Marconi Perillo (PSDB), mas essa é uma preocupação futura.

Para agora, segundo a própria senadora, a meta é fazer Vanderlan o próximo prefeito de Goiânia. “Nosso primeiro grande objetivo é que Vanderlan se torne um candidato competitivo”, afirmou.

Para a senadora, independente do afinidade ideológica que ainda mantém com aliados tucanos, o PSB não pode desperdiçar um candidato “tão competitivo” quanto o ex-governadoriável. “Ele teve 700 mil votos para o governo. Não podemos abrir mão de ter um cabeça de chapa.”

À frente do PSB

Foto: Renan Accioly

Foto: Renan Accioly

Além de eleger Vanderlan, Lúcia Vânia afirma que também pretender fazer do PSB um “novo caminho” para Goiás, transformando-o em uma sigla ainda mais competitiva e moderna.

A senadora fez questão de frisar, ainda, que, apesar de manter aberto o diálogo com políticos de outras legendas, não está em sua lista de prioridades trazer novos nomes ao partido. Segundo ela, este deve ser um processo natural.

“Nós não temos uma preocupação imediata de crescer e começar a cooptar pessoas de outros partidos. Vamos deixar o partido aberto e, assim, vamos estruturando um partido novo”, afirmou.

Questionada se há a possibilidade do partido integrar a base do governador Marconi Perillo, Lúcia Vânia retrucou que o PSB é um partido “aberto, democrático e não tem um dono”. “O dono são os membros do partido, que decidirão quais rumos iremos tomar.”

1 Comment threads
0 Thread replies
0 Followers
 
Most reacted comment
Hottest comment thread
1 Comment authors

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.

Caio Maior

Goiás já foi vítima do despreparo de políticos inexpressivos – os chamados “postes sem luz” – forjados “na sombra” de líderes “carismáticos”. O cargo de vice-governador’ é a “forma” desse tipo de pré-moldado. Foi assim com o “esquecido” Alcides Rodrigues; agora é um tal de José Eliton. A senadora Lúcia Vânia tem méritos, votos e a oportunidade de eleger-se ao governo do Estado encerrando o “tempo dos postes” e nos poupando de mais uma aberração política.