Lote do extrato de tomate “Elefante” é interditado após Anvisa encontrar pelo de roedor

Foi divulgada no Diário Oficial da União desta sexta-feira (19/9) a definição da Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa) que determinou a interdição por 90 dias do lote L6 do extrato de tomate “Knorr-Elefante”, fabricado pela empresa Cargill Agrícola S.A, que possui sede em Goiânia. O lote, com validade de até 21 de maio do próximo ano, obteve resultados insatisfatórios de rotulagem, além de ter sido encontrado fragmentos de pelo de roedores acima do limite de tolerância que é estabelecido, de 1 fragmento em 100g.

Outro produto que teve um lote interditado pelo mesmo período de tempo foi o Suspiro Duplo, da marca Doces Arapongas Prodasa, do Paraná. O lote LO4501, com validade de até 28 de novembro deste ano, obteve resultados insatisfatórios, quando a agência confirmou a presença de fragmento de vidro no produto.

Em ambas as decisões, a Anvisa considerou os laudos de análise fiscal emitidos pelo Instituto Octávio Magalhães da Fundação Ezequiel Dias e as notificações feitas pela vigilância Sanitária de Minas Gerais.

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.