Lixo recolhido no Rio em desfiles de escolas e blocos chega a 136 toneladas

Material foi retirado das ruas e do sambódromo por quase 500 garis durante toda a noite de sábado (6/2) e madrugada de domingo (7)

Festa dos foliões, como se vê na foto, não é tão alegre na quantidade de lixo deixado nas ruas | Foto: Fernando Maia/ Riotur

Festa dos foliões, como se vê na foto, não é tão alegre na quantidade de lixo deixado nas ruas | Foto: Fernando Maia/ Riotur

A Companhia Municipal de Limpeza Urbana (Comlurb) recolheu no segundo dia dos desfiles das Escolas de Samba do Grupo A, no Sambódromo, da Avenida Marquês de Sapucaí e entorno,  23,76 toneladas de resíduos, além de 3,73 toneladas de material reciclável, do interior da passarela.

Na ação, atuaram quase 500 garis durante toda a noite e madrugada, inclusive nas arquibancadas, mantendo o ambiente limpo durante os desfiles, além de outras 108 toneladas de detritos na passagem dos blocos pelas ruas da cidade, totalizando 136 toneladas de entulho.

Para a limpeza da passarela e imediações, os garis contam com o apoio diário de 67 máquinas e equipamentos, como mini varredeiras e sopradores, que agilizam a limpeza das arquibancadas e pista, caminhões basculantes, compactadores e pipas d’água (com água de reuso), além de pás carregadeiras. Além disso, a Comlurb disponibilizou 1.160 contêineres para descarte dos resíduos na passarela.

No sábado (6), foram removidas 108 toneladas de lixo dos blocos que desfilaram pela cidade. Para evitar o acúmulo de lixo, a Comlurb preparou uma mega operação para a limpeza durante a passagem dos blocos, onde até 1100 garis atuam por dia.

Estão disponibilizados até 5 mil contêineres por dia para receber lixo em todas as vias e 90 sopradores para acelerar a limpeza após a passagem dos blocos.

Na zona sul e no centro do Rio foram recolhidas 89,22 toneladas de lixo. Os blocos que mais despejaram resíduos no sábado de carnaval foram  O Cordão da Bola Preta, com 29,5 toneladas; o bloco da Favorita, 12,4 toneladas; a Banda de Ipanema, 12,1 toneladas; o Empolga, 5,5 toneladas e o Céu da Terra, com 2,8 toneladas de detritos.

Em Campinho, na Estrada Intendente Magalhães, a companhia de limpeza recolheu 6,7 toneladas resíduos durante o carnaval de rua e na Banda de Madureira os garis recolheram 11,7 toneladas, totalizando 18,4 toneladas, nos dois bairros da zona norte do Rio.

A zona oeste totalizou 680 quilos de resíduos após a passagem do bloco Virilha de Minhoca.  E na área da Barra da Tijuca, Jacarepaguá e locais próximos foram 650 quilos recolhidos. Os blocos que mais deixaram  resíduos foram a Deita mas não dorme, da Taquara e Porre Certo, da Praça Seca, com 350 quilos de lixo recolhidos.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.