Lissauer Vieira diz que discussão sobre nova secretaria para o PSB ainda é “prematura”

Deputado estadual reiterou que partido “não está interessado em cargos”, mas sim em “reciprocidade” 

Lissauer Vieira durante entrevista ao Jornal Opção no evento | Foto: André Costa

O deputado estadual Lissauer Vieira (PSB) disse ao Jornal Opção na quarta-feira (1º/3), durante a posse dos novos secretários do governo de Goiás, que ainda é “prematura” a discussão sobre seu partido assumir uma pasta na administração estadual.

Segundo ele, houve conversas com José Eliton (PSDB), governador em exercício, e com o governador Marconi Perillo (PSDB),  que está em missão no Oriente Médio, nos últimos dias, mas nada avançou.

“Nossas tratativas sempre foram pela bancada, por nosso grupo comandado pela líder maior, a senadora Lúcia Vânia, mas as conversas ainda estão amadurecendo, não há nada decidido, nada sobre criação de novas pastas ou assumir secretaria, está muito prematuro”, explicou.

Lissauer Vieira, que foi quem anunciou, há duas semanas, uma postura de independência por parte do PSB em relação ao governo Marconi, reiterou que eles não estão interessados em “espaço no governo”, mas, sim, “reciprocidade”.

“O governo está trabalhando para fazer mudanças administrativas grandes, mas o PSB não está atrás de cargos, não esteve e não estará atrás. Às vezes até as coisas são colocadas de uma maneira que nos deixam em uma situação difícil, porque fica parecendo que estamos brigando por cargos. Na verdade é por respeito, por tratamento, por atender demandas. É nesse diálogo que continuamos”, arrematou.

Mais 

Na Rádio 730 na manhã desta quinta-feira (2), a senadora Lúcia Vânia teceu duros comentários direcionados ao governo estadual e até ao governador Marconi Perillo: criticou a criação de novas secretarias — em referência à instituição de uma Secretaria de Habitação, que seria ocupada pelo PSB — e também a governadores no exercício do mandato que concorrem à reeleição — disse ser “um escárnio”.

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.