Líder do governo nega que Marconi tenha autorizado pagamento da data-base

José Vitti (PSDB) desmentiu informação de que o governo estadual teria concedido reajuste para servidores do Judiciário, MPGO e Alego

Deputado José Vitti (esquerda) e a secretária Ana Carla Abrão | Foto: Alexandre Parrode/Jornal Opção

Deputado José Vitti (esquerda) e a secretária Ana Carla Abrão em audiência sobre Lei de Responsabilidade Fiscal Estadual | Foto: Alexandre Parrode/Jornal Opção

O deputado estadual José Vitti (PSDB) negou, na manhã desta quarta-feira (19/8), que o governador Marconi Perillo (PSDB) tenha autorizado o pagamento da data-base aos servidores do Judiciário, Ministério Público e da Assembleia Legislativa de Goiás.

Segundo o líder do governo, a informação correta é que o tucano chefe abriu o canal de negociação com os funcionários daqueles órgãos. “O que já é um avanço muito grande, afinal, tudo estava suspenso devido à situação financeira do estado”, explicou.

Vitti, que participa de audiência pública comandada pela secretaria da Fazenda, Ana Carla Abrão na Alego, adianta que o projeto não abrange os servidores do Executivo estadual. “Vamos conversar com os poderes e chegar a um denominador comum. Uma vez que tenhamos um número que caiba no orçamento do Estado, votaremos o proejto”, assegurou.

A data-base dos servidores públicos geralmente é pago a partir de maio de cada ano. Embora os projetos de reajuste já estejam na Alego desde abril, até hoje não entraram em pauta. “Uma coisa que posso adiantar é que o pagamento não será feito de forma retroativa. Pagaremos após a aprovação”, arrematou.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.