Líder do DEM diz que decisão de anular o impeachment é “esdrúxula” e “inócua”

Deputado Pauderney Avelino garantiu que oposicionistas não aceitarão decisão monocrática do presidente Waldir Maranhão 

pauderney-avelino-foto-antonio-cruz-ABR

Deputado Pauderney Avelino, líder do DEM | Foto: Antônio Cruz/ ABr

Líder do Democratas na Câmara Federal, Pauderney Avelino (AM) afirmou, nesta segunda-feira (9/5), que a decisão de anular a tramitação do impeachment tomada pelo presidente interino Waldir Maranhão (PP-MA) é “inócua”.

Para ele, o ato — que deve ser publicado no Diário Oficial nesta terça (10) — não tem valor jurídico, já que é um processo “imperfeito”: “Esse senhor não tem legitimidade para retroagir a decisão que foi tomada pelo plenário soberano da Câmara. Fere o direito dos 367 deputados que votarão favoráveis ao impeachment”.

A tese do DEM  e dos partidos de oposição é que, como o processo já está no Senado, o presidente Renan Calheiros (PMDB-AL) pode “ignorar” a decisão de Maranhão. “O processo não está mais na Câmara. Renan pode nem receber a decisão esdrúxula”, completou ele durante entrevista à GloboNews.

Avelino fez questão de “tranquilizar” a população brasileira, garantindo que os advogados da oposição e os próprios líderes estão buscando maneiras de anular o ato do presidente interino. “Não vai prosperar”, arrematou.

Anulação

O presidente interino da Câmara dos Deputados, Waldir Maranhão (PP-­MA), assinou, nesta segunda­-feira (9/5), decisão para anular a tramitação do impeachment da presidente Dilma Rousseff no Congresso Nacional.

Maranhão anulou as sessões do dias 15, 16 e 17 de abril, quando os deputados federais aprovaram a continuidade do processo de impeachment da presidenta Dilma Rousseff. Ele acatou pedido feito pela Advocacia-Geral da União (AGU). A informação é da presidência da Câmara.

 

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.