Justiça cassa mandatos de prefeito e vice-prefeita de Planaltina

Os dois montaram esquema de compra de votos com empresário do ramo dos transportes para as eleições de 2016

Foto: Pros

O juiz Alano Castro, da 44ª Zona Eleitoral, cassou os mandatos do prefeito de Planaltina de Goiás, David Alves, conhecido como Dr. Davi (Pros) e de sua vice, Maria Aparecida dos Santos, a pastora Cida (Pros). Junto do proprietário da Viação Expresso Planaltina, que foi multado em R$ 31 mil, eles utilizaram bens e serviços do município para comprar votos.

Segundo a apuração do Ministério Público, eles promoveram reunião com funcionários da Viação Expresso Planaltina, que é concessionária do transporte coletivo na cidade. Na ocasião, os então candidatos garantiram aos trabalhadores que eles seriam mantidos nos cargos e que alguns desempregados que também estavam presentes seriam contratados pela empresa.

Em áudio apresentado pela promotora Lucrécia Guimarães, Dr. Davi foi gravado combinando contratações e manutenções com Iroilton. Ainda no áudio, ele pede que todos os interessados entreguem seus currículos para um vereador candidato à reeleição.

Dr. Davi acrescenta que os ausentes na reunião também poderiam procurá-lo para entregar o documento. Além da reunião, o MP apurou que os candidatos espalharam, por diversas vezes, panfletos eleitorais em ônibus da empresa.

Além da cassação do mandato, o juiz ainda decretou que os três réus fiquem inelegíveis por oito anos, a partir de 2016 e que paguem multa de R$ 63 mil.

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.