Jovens advogados criticam atual gestão da OAB-GO e apontam descaso com recém-formados

Em reunião aberta a pré-candidatos para discutir incentivos a profissionais em início de carreira, apenas Pedro Paulo de Medeiros compareceu

Reunião discute plano para jovens advogados de Goiás | Foto: Reprodução/Facebook

Em encontro aberto a todos pré-candidatos à diretoria da Ordem dos Advogados do Brasil – Seção Goiás (OAB-GO), advogados reuniram-se para discutir as principais questões e aspirações da advocacia jovem em Goiânia e no interior. Durante o evento, apenas Pedro Paulo de Medeiros, representante da oposição, esteve presente.

Em entrevista ao Jornal Opção, o advogado trabalhista Matheus Scoponi, um dos organizadores da reunião, disse que os advogados jovens têm sido deixados de lado pela gestão do presidente Lúcio Flávio de Paiva, que deve concorrer à reeleição. “Decidimos, então, debater o tema, focando no provimento lançado em 2015 pelo Conselho Federal, que instituiu um Plano Nacional de Apoio ao Jovem Advogado”, explicou.

A questão principal é que a efetivação do Plano Nacional depende que as seccionais façam seus próprios planos. “A atual gestão não deu apoio nenhum a isso, então nos sentimos desvalorizados”. O objetivo é que novos encontros sejam marcados para que um calendário de ações seja definido.

O advogado Gustavo Rodrigues de Castro, que atua na capital, elogiou a reunião. “É uma iniciativa que estávamos aguardando há muito tempo. Hoje, o advogado jovem não conta com plano de carreira e nem plano de evolução salarial. Como somos profissionais liberais, temos que unir forças para buscar uma maior valorização da profissão”, disse.

Além dos pontos debatidos, a precarização do trabalho dos advogados no interior foi trazida à tona. O advogado Luciano Gomes Noleto, que atua em Silvânia, disse que a problemática piorou desde que Lúcio Flávio assumiu a presidência. Segundo ele, cursos que antes eram gratuitos passaram a ser cobrados e os que já eram cobrados ficaram ainda mais caros.

“Em Goiânia, hoje ainda se tem uma estrutura melhor para se trabalhar, mas não adianta ter uma sala boa se você não tem um apoio técnico e vontade de capacitar o advogado”, reclamou. Outro ponto levantando é que o pagamento de honorários ativos, mesmo com maior valor, estão atrasados.

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.