José Carlos Siqueira assume presidência da Saneago e deve anunciar medidas imediatas

Ex-chefe da Casa Civil foi o escolhido do governador Marconi Perillo para substituir José Taveira, investigado na Operação Decantação

José Carlos Siqueira, em entrevista ao Jornal Opção em 2009 | Foto: Edilson Pelikano

José Carlos Siqueira, em entrevista ao Jornal Opção em 2009 | Foto: Edilson Pelikano

Após reunião do Conselho Administrativo na manhã desta segunda-feira (29/8), o ex-chefe da Casa Civil e atual vice-presidente da Goiás Parcerias, José Carlos Siqueira, assumiu a presidência da Saneago.

Há a expectativa de que, à tarde, o novo presidente anuncie, de imediato, medidas administrativas para acelerar obras, buscar mais recursos e que prepara a entrega do sistema João Leite/Mauro Borges, em Goiânia. Pode ser que haja, também, mudanças na própria estatal.

A escolha do governador Marconi Perillo (PSDB) vem no sentido de destituir os diretores indicados anteriormente, incluindo o presidente do PSDB de Goiás, Afrêni Gonçalves, e o ex-presidente, José Taveira, para que estes possam se defender das acusações da Operação Decantação.

O governo de Goiás e o PSDB garantiram, em notas, que acreditam na idoneidade dos investigados e que apoiam a ação deflagrada pela Polícia Federal, pelo Ministério Público Federal e pelo Ministério da Transparência.

Na última semana, a PF deflagrou operação com o objetivo de desarticular uma organização criminosa responsável pelo desvio de pelo menos R$ 4,5 milhões em recursos federais na empresa de saneamento goiana. Segundo as investigações, dirigentes e colaboradores da Saneago promoveram licitações fraudulentas mediante a contratação de uma empresa de consultoria envolvida no esquema.

Afrêni e Taveira foram presos, mas já estão em liberdade após uma juíza federal negar pedido para mudança da prisão de temporária para preventiva.

José Carlos Siqueira foi escolhido por sua larga experiência, conhecimento de gestão pública, tendo sido secretário de Planejamento, Fazenda, Controlador-Geral do Estado, e por último, titular da Casa Civil.

Deixe uma resposta

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.