Infraestrutura é fundamental para desenvolvimento goiano, diz Marconi

Tucano participou do Agenda Goiás sobre o tema, em Anápolis, e constatou que parceria entre governo e iniciativa privada é tendência para a obtenção de bons resultados

Marconi Perillo durante evento sobre logística e infraestrutura, em Anápolis | Divulgação/Governo de Goiás

Marconi Perillo durante evento sobre logística e infraestrutura, em Anápolis | Divulgação/Governo de Goiás

A economia goiana vai viver um dos maiores saltos de sua história nos próximos anos com os investimentos em logística e infraestrutura realizados pelo poder público e iniciativa privada. O prognóstico foi feito nesta terça-feira (24) pelo governador Marconi Perillo (PSDB), durante o 9º fórum do projeto Agenda Goiás, realizado em Anápolis, sob o tema Infraestrutura e Logística.

O evento, que buscou debater propostas e sugestões para incrementar o desenvolvimento na Região Central do estado, contou com a participação de representantes de 31 municípios da região, dezenas de empresários e especialistas, com objetivo de elencar projetos que agreguem competitividade para Goiás nos próximos dez anos.

O tucano lembrou que os 3,3 mil metros da pista do Aeroporto de Cargas de Anápolis estão prontos. O estado busca agora viabilizar sua concessão. “O Aeroporto de Cargas, que integra a Plataforma Multimodal, vai gerar o maior up grade da história da economia de Goiás. Estamos pensando alto. Não há nenhuma cidade no País que tenha uma pista como esta pronta. Outras cidades que pensam em construir vão gastar de três a quatro anos para ter a licença ambiental, licitar, enfim, cumprir todo o ritual. A nossa já está finalizada. Estamos amadurecendo um projeto que talvez seja referência para o mundo”, disse.

O transporte ferroviário é outra vertente de investimento trabalhada pelo poder público e pela iniciativa privada em Goiás, lembrou Marconi. Segundo ele, existe o interesse dos chineses em investir neste segmento, com a construção da Ferrovia de Integração do Centro-Oeste (Fico), um trecho da Ferrovia Transatlântica, que ligará o Oceano Atlântico ao Pacífico, passando por Campinorte, no Norte Goiano.

Outro projeto férreo é o que promoverá a ligação entre Goiânia e Brasília. Marconi esclareceu que o poder público será responsável por 50% das obras dos trilhos. Ele citou ainda o processo de concessão da malha rodoviária do Estado.

 

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.