Indicação de André Mendonça ao STF é mais uma vez defendida por Bolsonaro

Para o chefe do Executivo nacional, “brevemente, se Deus quiser”, ex-advogado-geral da União será ministro da Corte

Ex-advogado-geral da União, André Mendonça | Foto: Reprodução

Mais uma vez, em evento em Miracatu, São Paulo, Jair Bolsonaro (sem partido) voltou a defender a indicação do ex-advogado-geral da União, André Mendonça, ao Supremo Tribunal Federal (STF). Na ocasião, ele elogiou Mendonça e afirmou que “brevemente, se Deus quiser”, ele será ministro da Corte.

“Se Eldorado tem um presidente, se Deus quiser, brevemente Miracatu terá um ministro do Supremo Tribunal Federal. À família de Miracatu, à família de André Mendonça, meus cumprimentos por este homem extremamente competente, capaz e inteligente e dentro do meu compromisso de um evangélico para o Supremo Tribunal Federal”, afirmou Bolsonaro, confirmando Mendonça como o nome “terrivelmente evangélico” que pretende indicar ao STF.

André Mendonça nasceu em Santos, São Paulo, morou em cidades localizadas na região do Vale do Ribeira e também tem parentes em Miracatu. O ex-advogado-geral da União está há três meses no aguardo de sua sabatina do Senado Federal para que possa assumir a vaga na Corte. Nos últimos dias, inclusive, Bolsonaro intensificou suas críticas ao senador Davi Alcolumbre (DEM-AP), responsável por pautar a sabatina de Mendonça na CCJ (Comissão de Constituição, Justiça e Cidadania).

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.