IFG produz álcool 70% para distribuir à comunidade de Luziânia

A distribuição será feita semanalmente, sendo que, a cada semana, um bairro com alta vulnerabilidade será beneficiado

Álcool 70% / Foto: Reprodução

Ante o temor da população e as medidas radicais que vêm sendo tomadas contra o novo coronavírus, o Instituto Federal de Goiás (IFG), Campus Luziânia, decidiu fazer a sua parte. Desde a última quinta-feira, 19, o instituto está produzindo álcool 70% para doar à comunidade do município, que deverá 200 frascos de 500ml.

A distribuição será feita semanalmente, sendo que, a cada semana, um bairro com alta vulnerabilidade daquele município será beneficiado. A ação voluntária partiu da iniciativa do diretor-geral do Campus Luziânia, professor Reinaldo Reis, e dos professores Leonardo François e Diego Arantes, ambos doutores em Química.

A produção da substância que atua na descontaminação de mãos e objetivos contra o causador da Covid-19 tem a parceria do Conselho Nacional das Instituições da Rede Federal de Educação Profissional, Científica e Tecnológica (Conif), da Reitoria do IFG, da Associação Comercial e Industrial de Luziânia (Acil) e da Câmara de Dirigentes Lojistas (CDL) de Luziânia.

Além da ação que já está sendo realizada, o reitor do IFG, professor Jerônimo Rodrigues, tem trabalhado em outras parcerias que objetivam expandir a iniciativa. O reitor pretende apresentar projetos nesse sentido para a Secretaria de Educação Profissional e Tecnológica (Setec) do Ministério da Educação como meio de elevar a produção de álcool 70% nos demais câmpus do IFG, que hoje possui 14 unidades no Estado, o que beneficiaria milhares de famílias em situação de vulnerabilidade social e econômica.

De acordo com o diretor-geral do Câmpus Luziânia, professor Reinaldo Reis, com essa produção ampliada e que tem um custo relativamente baixo, mais de 5 mil famílias no Estado de Goiás poderão ser beneficiadas com esta ação institucional.

Cabe ressaltar que água e o sabão, com lavagem correta das mãos, são tão eficientes quanto o álcool. Todo o quantitativo está sendo produzido no Laboratório de Química daquela unidade.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.