Ibaneis analisa flexibilização da obrigatoriedade do uso de máscaras para novembro

Medida que visa “retornar à normalidade” será pensada com base técnica a partir do momento que o Distrito Federal alcançar a porcentagem de 70% da população vacinada

Governador do Distrito Federal, Ibaneis Rocha (MDB) | Foto: Reprodução

Uso obrigatório de proteção facial para combate a Covid-19 deve ser flexibilizado a partir do próximo mês. Anúncio foi realizado pelo governador do Distrito Federal, Ibaneis Rocha (MDB), nesta segunda-feira, 25, justificado pela diminuição dos índices de transmissão da doença. “Sabemos que os índices de transmissão estão diminuindo bastante. Isso nos dá um horizonte no sentido de liberar o uso de máscaras em ambientes abertos”, afirmou.

Ibaneis explicou que a medida de “retornar à normalidade” será pensada com base técnica a partir do momento que o Distrito Federal alcançar a porcentagem de 70% da população vacinada – o que o chefe do Palácio do Buriti espera que ocorra em breve.

“Estamos tentando voltar à normalidade o mais rapidamente possível, mas ainda não conseguimos prever datas de forma segura. Em relação às áreas abertas, espero que, na primeira quinzena de novembro, a gente já possa retirar as máscaras no período”, adiantou. Ibaneis ainda acrescentou que possui tranquilidade em relação a decisão do retorno às completamente presenciais.

“Temos total condição de voltar com a educação em tempo integral. Até porque essas crianças já estão indo às aulas semana sim e semana não. Agora, vamos tentar introduzir a normalidade novamente. Estamos com um problema muito sério de evasão educacional, exatamente por falta desse contato das turmas dentro da sala de aula. O que precisamos é olhar diante da situação, já que temos a condição de avançar, para que a gente possa ter realmente a aula em todo o período e para todos”, pontuou.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.