Greve dos professores da rede estadual tem início nesta quarta-feira

Em nota, sindicato afirma que paralisação ocorre após “várias audiências, sem sucesso, com o governo”

Está marcado para esta quarta-feira (13/5) o início da greve dos professores e servidores técnicos e administrativos da rede estadual de Educação. A categoria definiu pela paralisação após assembleia realizada na última semana, em frente à Assembleia Legislativa.

O Sindicato dos Trabalhadores em Educação de Goiás (Sintego) marcou entrevista à imprensa na manhã desta quarta-feira para falar sobre a paralisação. Em nota, o sindicato explicou que a greve foi o último recurso encontrado pela categoria após “várias audiências, sem sucesso, com o governo”.

O principal motivo da greve se deve ao parcelamento do salário do servidor público do estado em duas vezes, divulgado recentemente pelo governo, além do não pagamento da data base referente a 2015 — que deve ser negociada a partir de agosto — e do piso nacional dos professores. Pela lei número 11.438 os dois benefícios deveriam ter sido pagos em janeiro.

Os educadores também pedem a realização de novos concursos públicos e o pagamento do piso para os servidores temporários.

Na última semana, a secretária de Educação, Cultura e Esporte, Raquel Teixeira, afirmou aos diretores das escolas estaduais de Goiânia que o reajuste do piso salarial dos professores PIII e PIV será pago no mês de agosto.

A titular da pasta informou ainda que o pagamento do reajuste do piso salarial dos professores PI e PII será feito retroativamente ao mês de janeiro de 2015.

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.