“Governo desconhece realidade das universidades”, diz reitor da UFG sobre mudanças no Future-se

Para Edward Madureira, nova proposta não está muito distante do projeto que já havia sido apresentado e rejeitado anteriormente

Reitor da Universidade Federal de Goiás, Edward Madureira / Foto: Divulgação

Após a divulgação da nova proposta do Ministério da Educação sobre alterações no Programa Future-se, o reitor da Universidade Federal de Goiás (UFG) Edward Madureira, falou ao Jornal Opção sobre as mudanças.

“Ainda há uma semelhança muito grande com as versões anteriores apresentadas do Programa e rejeitadas. Imagino que teremos uma discussão longa, e espero que profícua, para que a gente consiga ter uma proposta, uma legislação que contemple a realidade das universidades hoje”, afirmou.

O programa busca um entrelaçamento das gestões de universidades federais com iniciativas privadas para uma maior independência financeira das instituições de ensino superior em relação ao Governo Federal. Para Madureira, as propostas apresentadas até hoje não contemplam a realidade das universidades. “Há um desconhecimento quando propõem isso, além do que [o Governo] fere a autonomia das universidades”, pontua.

Para o reitor ainda é cedo para avaliar. “O que tem aí é uma consulta pública, que depois irá para o Congresso como Projeto de Lei. Lá acontecerá a verdadeira discussão sobre isso”, disse Madureira, que lembrou que é preciso confiar no processo democrático que avaliará a questão.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.