Governo diz que Brasil tem planos A e B para contornar possível falta de fertilizantes

A guerra entre Rússia e Ucrânia acelerou a urgência de o Brasil ser autossuficiente na produção de insumos para fertilizantes

O Brasil tem fertilizantes suficientes para a safra atual e trabalha em planos A e B para garantir o abastecimento dos insumos para a agricultura. Foi o que garantiu a ministra da Agricultura, Pecuária e Abastecimento, Tereza Cristina, na tarde desta quarta-feira, 2. A ministra disse que a Pasta está trabalhando para garantir fornecedores de fertilizantes para o Brasil, com visitas ao Irã, em fevereiro, e ao Canadá, no próximo dia 12, maior exportador de potássio, um dos elementos base dos fertilizantes NPK (Nitrogênio, Potássio, Fósforo).

Tereza Cristina defendeu o equilíbrio no momento atual. “Primeiro, a safra brasileira que acontece nesse momento, que é a safrinha, que é a nossa safra maior, que se planta milho, ela já está acontecendo. Então, o que precisava de fertilizante para ela já chegou, já está com o produtor rural, ele já está plantando, ela está muito adiantada. Então neste momento, nós não temos problema com a safrinha que acontece. A safra de verão é uma preocupação que nós temos que será setembro, final de setembro, outubro. Mas também nós temos, do setor privado, a confirmação de que nós temos um estoque de passagens de fertilizante, um volume, que é suficiente para chegar até outubro.”

Segundo a ministra Tereza Cristina, esse é o plano A: buscar outros parceiros, inclusive que exportem em menores quantidades, como Chile, Arábia Saudita, Catar e Israel. Já o plano B inclui levar aos produtores rurais ferramentas para otimizar o uso dos fertilizantes. “É fazer essa ida até as propriedades e conversar com todos eles e usar mais tecnologia. Já usamos muito, mas mais tecnologias na utilização de fertilizante de maneira mais eficiente. Então, está caro; dá para produzir usando menos? Vamos fazer isso. Então, é pra isso que a gente reuniu a Embrapa, a Embrapa entregou uma série de medidas.”

O Ministério da Agricultura desde o ano passado trabalha no Plano Nacional de Fertilizantes, juntamente com a Casa Civil, e com a coordenação da Secretaria de Assuntos Estratégicos, justamente pela importância de o Brasil ser menos dependente de importações. Esse plano será anunciado ainda no mês de março, segundo a ministra. 

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.