Governo de Goiás disponibiliza dados de comércio exterior em site interativo

Endereço digital possui painéis e gráficos com todo tipo de detalhe em relação aos produtos exportados e importados

Superintendente de Negócios Internacionais, Edival Lourenço de Oliveira Júnior | Foto: Sedi

O governo de Goiás disponibiliza acesso a informações e dados do comércio exterior, balança comercial do Brasil e de Goiás de forma interativa, intuitiva e simplificada. Para isso, basta acessar o site da Secretaria de Desenvolvimento e Inovação do Estado de Goiás (Sedi), que possui painéis e gráficos com todo tipo de detalhe em relação aos produtos exportados e importados e dados comparativos dos fluxos comerciais.

O superintendente de Negócios Internacionais, Edival Lourenço de Oliveira Júnior, explica que os dados da balança comercial do Brasil estão na página Comex Stat do Ministério da Economia, porém para ter acesso o interessado deve ter algum conhecimento para utilizar os códigos dos produtos, denominados Nomenclatura Comum do Mercosul (NCM). O trabalho dos técnicos da Sedi foi deixar estes dados ao alcance da população de forma mais descomplicada.

“Agora qualquer pessoa que tenha interesse em informações relativas ao fluxo do Comércio Exterior tem acesso a estes dados de forma simplificada, num clique você tem as informações que procura. É mais uma entrega para a população”, frisa superintendente, ressaltando ainda os dados serão atualizados automaticamente no início de cada mês junto com a atualização feita pelo Ministério da Economia. 

Painéis e gráficos

A gerente de Comércio Exterior da Sedi, Sara Silva, informa que por meio dos painéis o usuário poderá ter acesso a dados gerais e específicos, como por exemplo, a relação de Goiás com determinado país, o que exportamos, o que é importado, valores e volumes. Além disso, é possível ter também o ranking das importações e exportações por produtos, por Estado e por município. 

Além disso, alguns dados não disponibilizados no Comex Stat do Ministério da Economia estão acessíveis no site da Sedi, como as variações de ano para ano, tanto das importações quanto das exportações, por valores e por volume e por séries estatísticas. As informações também são disponibilizadas em gráficos, que facilita a visualização e cruzamento de dados.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.