Governadores elogiam atuação de goiano na secretaria executiva do Brasil Central

Thiago Camargo, além do trabalho no consórcio, atua como superintendente de Ciência e Tecnologia na Secretaria de Desenvolvimento de Goiás

Thiago Camargo durante encontro em Porto Velho | Foto: reprodução

Thiago Camargo durante encontro em Porto Velho | Foto: reprodução

A equipe técnica do Consórcio Interestadual de Desenvolvimento do Brasil Central (BrC), capitaneada pelo governador de Goiás, Marconi Perillo (PSDB), que preside o consórcio, ganhou elogios de todos os governadores durante o 11º Fórum do Brasil Central.

O quinto encontro foi realizado nesta sexta-feira (07/10) em Porto Velho, Rondônia. O secretário-executivo do BrC é o também goiano Thiago Camargo, que em Goiás atua como superintendente de Ciência e Tecnologia na Secretaria de Desenvolvimento (SED).

O governador do Distrito Federal, Rodrigo Rollemberg (PSB), fez questão de apontar o alto nível do trabalho do jovem. “Fico cada vez mais animado com o bloco ao ver os avanços alcançados com o trabalho e determinação da equipe técnica”, afirmou.

Marcelo Miranda (PMDB), do Tocantins, agradeceu o empenho de Thiago Camargo em levar para o Fórum temas tão importantes para a região. “Palestras como a do professor do Insper Ricardo Paes e Barros e do diretor geral do Instituto de Responsabilidade Social do Hospital Sírio Libanês, Dr. Antônio Carlos Onofre de Lira, são essenciais para que possamos refletir e aprender mais sobre Educação e Saúde”, declarou.

Para o governador do Mato Grosso do Sul, Reinaldo Azambuja (PSDB), o trabalho de Thiago impacta no sucesso e avanços conseguidos pelo bloco. O empenho dos goianos dentro do consórcio contribuiu ainda para que Azambuja e os demais governadores antecipassem em Rondônia a reeleição de Marconi Perillo ao cargo de presidente do BrC, apesar da eleição oficial ocorrer apenas em dezembro, em Brasília.

Segundo a equipe do governador goiano, o secretário é dinâmico e foca sua atuação sempre buscando oportunidades para cada um dos Estados, de forma que todos são beneficiados. “Com o consórcio, os Estados podem encontrar maneiras de compartilhar experiências e somar esforços, além de avaliar as possibilidades que podem surgir daí”, explicou Thiago Camargo.

Ele aposta na ideia de transformar o consórcio em uma espécie de “hub”, que no mundo dos negócios funciona como um espaço de coworking, ou trabalho colaborativo, em que pessoas das mais diversas áreas trocam experiências, lançam projetos e geram negócios, mas também se inspiram e aprendem uns com os outros.

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.