Hipótese circula nos bastidores políticos desde o mês de maio, quando o parlamentar começou a intensificar a participação em agendas públicas ao lado governadoriável

Gustavo Mendanha e Geverson Abel: oficialmente juntos | Foto: Reprodução

O vereador Geverson Abel (Avante) refluiu da disputa por uma cadeira na Assembleia Legislativa de Goiás (Alego) para se dedicar à campanha de Gustavo Mendanha (Patriota), que tenta chegar ao Palácio das Esmeraldas. A decisão confirma rumores que circulam nos bastidores políticos desde o mês de maio, quando o parlamentar começou a intensificar a participação em agendas públicas ao lado governadoriável. Filiado ao Avante, sigla que está na base do governador e pré-candidato à reeleição Ronaldo Caiado (UB), os compromissos conjuntos e os elogios públicos do vereador ao ex-prefeito de Aparecida de Goiânia causaram estranheza e alimentaram especulações sobre uma aliança à revelia da decisão do partido.

Ao Jornal Opção, Abel afirmou a decisão, tomada nesta sexta-feira, 3, ancora-se em uma tentativa de blindar o partido de desgastes provocados pelo apoio a um candidato diferente do escolhido pela legenda. Ele considera que seria possível conciliar a participação na campanha de Mendanha e a pré-candidatura a deputado estadual, no entanto, a situação geraria desconforto nas convenções e no próprio cumprimento de compromissos eleitorais e partidários. “A retirada da minha candidatura é uma ação de respeito ao presidente do partido, tendo em vista que ele tem um compromisso com o Caiado”, afirma. Além de garantir que não quer atrapalhar o diretório goiano, o parlamentar destaca tem respeito pelo governador.

A escolha por Gustavo tem motivação pessoal. Eles são amigos desde quando Mendanha ainda era vereador por Aparecida, entre 2013 e 2017. “Tenho o maior respeito pelo governador Ronaldo Caiado, porém, eu tenho amizade de longo tempo com Gustavo, isso pesa muito. Para mim, nem tudo é política. Estou indo ajudar um amigo, um companheiro, que eu conheço de perto. Esse é o peso maior”, explica. Ele ingressa na campanha a convite do próprio Mendanha, que tratou publicamente da possibilidade pela primeira vez durante a visita à Câmara Municipal de Goiânia, no último dia 31. Antes, no entanto, ele avaliava a possibilidade de manter a candidatura, independente da caminhada com Gustavo. Mesmo após o aceno público na sede do legislativo goianiense, Abel reafirmava que ainda não tinha uma decisão sobre o assunto.

Presidente do diretório goiano do Avante, o vereador Thialu Guiotti disse que, ao comunicar a desistência, o colega de parlamento alegou que “a candidatura de Gustavo Menndanha é mais importante que algum projeto pessoal dele”. A retirada da candidatura, segundo Guiotti, põe fim a qualquer possibilidade de sanção contra Geverson, pois filiados não candidatos podem legalmente apoiar nomes que não tenham sido escolhidos por partidos. “Não tem sentido mais”, afirma. Até então, Thialu trabalhava pela unificação do partido e afirmava que o alinhamento final entre os filiados se daria nas convenções.

*Colaboração de Nielton Soares Santos