Gestão Iris atrasa pagamento e médicos credenciados ameaçam restringir atendimento

Profissionais ainda não receberam vencimentos referentes ao mês de julho

*Atualizada às 20h11

Médicos credenciados à rede de saúde pública do município de Goiânia ameaçam restringir o atendimento nas unidades por conta do atraso no pagamento pela gestão do prefeito Iris Rezende (PMDB). Conforme apurado, os profissionais ainda não receberam os vencimentos referentes ao mês de julho.

Médicos credenciados explicaram à reportagem que, no novo contrato firmado com a prefeitura, o prazo estabelecido para o pagamento é o vigésimo dia útil do mês, que, em agosto, caiu na última segunda-feira (28).

“O prazo legal já é estendido. Hoje é dia 29 e estamos esperando para receber o mês de julho. Os médicos já estão aguentando as más condições de trabalho e não estão querendo aguentar nenhum dia sequer de salário atrasado”, pontuou um dos médicos ouvidos pela reportagem.

Informações extraoficiais dão conta que a expectativa é de que o pagamento saia até a próxima sexta-feira (2). Até lá, o atendimento na saúde municipal pode ficar comprometido.

A intenção dos médicos é restringir os atendimentos apenas para casos graves, atendendo apenas urgência e emergência, que, conforme explicou um dos médicos ouvidos, representa cerca de 20% do fluxo de atendimento.

O Jornal Opção entrou em contato com a assessoria de comunicação da Secretaria Municipal de Saúde (SMS), mas, até a publicação da matéria, não obteve retorno.

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.