Gabriel Chalita é nomeado secretário de Educação de São Paulo e sela aliança PT/PMDB para 2016

Deputado federal chegou a concorrer à prefeitura em 2012 e apoiou o prefeito Fernando Haddad no segundo turno

Foto: Paulo Pinto/Fotos Publicas

Foto: Paulo Pinto/Fotos Publicas

O quadro para a sucessão em 2016 parece estar se desenhando na capital paulista. Com a nomeação do deputado federal Gabriel Chalita (PMDB) para a Secretaria da Educação de São Paulo, o PMDB se aproxima novamente do PT e deve bancar a reeleição do prefeito Fernando Haddad.

A nomeação de Chalita — que é ex-secretário do governador Geraldo Alckmin (PSDB) — saiu no Diário Oficial da Cidade de São Paulo desta terça-feira (13/1). Ele também foi candidato à prefeitura em 2012, obtendo quase 14% dos votos válidos, não avançando para o segundo turno — no qual apoiou Haddad.

Foto: Antonio Cruz/ Agência Brasil

Foto: Antonio Cruz/ Agência Brasil

Agora, dentro do governo petista, Chalita deve ser confirmado como vice na chapa que tentará manter o atual prefeito nas eleições de 2016.

Quem sai perdendo com a nomeação é a ex-ministra da Cultura, Marta Suplicy (PT) (foto ao lado). Em guerra com o próprio partido, mirando na presidente reeleita Dilma Rousseff (PT), a senadora sonha em voltar ao Palácio do Anhangabaú.

Não pelo PT, que já avisou que, mesmo com todo o desgaste e com a pecha de “pior prefeito da História de São Paulo”, vai bancar Haddad em 2016. A ex-prefeita tentava viabilizar sua candidatura pelo PMDB — tendo a benção do ex-presidente Lula, dizem –, no entanto, com Chalita secretário, as chances diminuíram drasticamente.

 

 

 

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.