Fotojornalistas e documentaristas de renome nacional se reúnem em evento na capital

Retrata – Fórum Visual é realizado pelo fotógrafo e produtor cultural Wagner Araujo e coordenado pelo fotógrafo Weimer Carvalho. Confira programação

Divulgação Mar de lama | Foto: Leandro Couri 

Com a proposta de trazer um olhar fotográfico para além da memória, como um exercício crítico social, o Retrata – Fórum Visual acontece em Goiânia. Realizado em novembro, o evento quer possibilitar  o encontro do público goiano, que vai de interessados sobre o tema até fotógrafos já em atuação, com profissionais de renome nacional para uma troca de experiências acerca da rotina daqueles que se dedicam a um trabalho de engajamento social dentro da fotografia.

Nesta primeira edição, o projeto reunirá sete profissionais, entre fotojornalistas e documentaristas de expressiva bagagem, para discutir com o público, em três encontros gratuitos, a respeito do resultado de trabalhos que fizeram em campo no registro fotográfico de temáticas sociais e/ou ambientais.

O Retrata é realizado pelo fotógrafo e produtor cultural Wagner Araujo, por meio da WA Imagem, e coordenado pelo fotógrafo Weimer Carvalho. Ele é voltado a fotógrafos, jornalistas, estudantes de comunicação social, geografia, sociologia, antropologia e toda a sociedade que se interesse por estes temas. O projeto foi aprovado em edital do Programa de Incentivo à Cultura – Lei Goyazes, do Governo do Estado de Goiás.

Aquífero Guarani x Mariana (MG) x Clima na Antártida

Na pauta, o Retrata abordará os processos do trabalho, seus desafios e, principalmente, os resultados de ir a campo para acompanhar de perto três pautas contemporâneas. A primeira delas será pertinente às questões do Aquífero Guarani e sua relação com a bacia geológica do Paraná, suas bacias hidrográficas, características, morfologia e capacidade e também sua importância para o Cerrado. Tendo estes assuntos como ponto de partida, os palestrantes colocarão em debate a ética na fotografia de natureza: arte, documento e denúncia.

Outra linha de discussão é a tragédia ambiental em Mariana (MG), que passará por assuntos como a aniquilação da mata ciliar no vale do Rio Gualaxo, a cidade fantasma de Bento Rodrigues, o curso da lama por 800 km ao longo do leito do Rio Doce até a chegada ao mar do Espírito Santo. Aqui, o encontro permeará os relatos de quem procura mostrar o que outros tentam esconder.

O terceiro encontro irá propor um debate acerca das demandas do clima na Antártida, a partir do qual colocará as seguintes questões: Qual o estado de alma atual da Antártida? Que valores antárticos merecem divulgação? O que o homem está fazendo e como se comporta no continente que regula padrões meteorológicos mundiais?

Convidados

Alguns dos primeiros convidados do Fórum Visual são o historiador e fotógrafo que viaja o mundo para realizar seus projetos e já produziu livros, reportagens e exposições em 15 países, tendo recebido prêmios da National Geographic e do Banff Centre, no Canadá, João Paulo Barbosa; e o doutor em Antropologia e Arqueologia e professor da Pontifícia Universidade Católica de Goiás (PUC-GO), Altair Sales Barbosa

Como participar

A primeira edição do Retrata – Fórum Visual ocorrerá no auditório da Faculdade de Artes Visuais da (FAV) da Universidade Federal de Goiás (UFG), no Campus Samambaia do Setor Itatiaia, entre os dias 07 e 09 de novembro. Os encontros serão gratuitos e se darão no horário das 19h30 às 22h. A participação acontecerá conforme disponibilidade de espaço no local.

Retrata – Fórum Visual

Onde: Auditório da Faculdade de Artes Visuais da UFG, no Campus Samambaia do Setor Itatiaia

Quando: 07, 08 e 09 de novembro

Horário: Entre 19h30 e 22h

Inscrições gratuitas: No local, conforme a capacidade do espaço

Programação

07/11 (quarta-feira) – Aquífero Guarani – Altair Sales Barbosa, André Monteiro e Weimer

Carvalho.

08/11 (quinta-feira) – Mar de Lama – Maurício Ângelo, Leandro Couri e Wagner

Araujo.

09/11 (sexta-feira) – Antártida do Amanhã –  João Paulo Barbosa e Weimer Carvalho

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.