Parentes e amigos do ex-ministro aposentado do Supremo Tribunal Federal (STF), José Carlos Moreira Alves, dão adeus ao falecido ex-presidente da Suprema Corte, cujo corpo é velado no Salão Branco do STF, em Brasília.

Moreira Alves faleceu nesta sexta-feira, 6, aos 90 anos, após uma internação em um hospital particular da capital federal desde o último dia 23. A causa da morte foi apontada como falência múltipla dos órgãos.

O velório teve início às 10h deste sábado, 7. O sepultamento ocorre no Cemitério Campo da Esperança, no túmulo da família do ministro aposentado.

O presidente do STF, ministro Luís Roberto Barroso, chegou ao velório por volta do meio-dia. Mesmo estando em São Paulo a trabalho, prestes a viajar para o exterior, decidiu retornar a Brasília ao saber da morte de Moreira Alves.

“O ministro viveu uma vida completa no Direito. Ocupou todas as posições possíveis e foi uma pessoa destacada em um momento político muito relevante”, comentou Barroso.

Moreira Alves exerceu o cargo de Procurador-Geral da República de 1972 a 1975. Em junho de 1975, foi nomeado para o STF pelo então presidente Ernesto Geisel.

Durante os 28 anos em que ocupou o cargo de ministro do STF, um dos momentos mais notáveis de Moreira Alves foi a declaração de abertura da Assembleia Nacional Constituinte, responsável pela elaboração da Constituição de 1988.

“Ainda hoje me lembro bem do discurso de instalação da Constituinte”, acrescentou Barroso ao afirmar que, embora afável, Moreira Alves era um debatedor vigoroso, em um tempo “em que as pessoas podiam divergir sem perder a compostura, a gentileza e a educação. Um tempo que certamente voltará”, desejou o presidente da Corte.

Além do presidente do STF, o vice-presidente, ministro Edson Fachin, a procuradora-geral da República interina, Elizeta Ramos, e os ex-procuradores-gerais Antônio Fernando Barros e Silva de Souza, Roberto Gurgel e Raquel Dodge, juntamente com personalidades do meio jurídico, compareceram ao velório para prestar homenagens à memória de Moreira Alves.

Leia também: