Exposições seguem em cartaz na Vila Cultural Cora Coralina

Público pode conferir mostras Alexandre Gontijo, do artista plástico de mesmo nome, Coletivo de Atrações, do grupo Balaio Produções Culturais, As Escolas Pelo Mundo, de Cristiano Cunha, Matéria Prima Luminosa, do fotógrafo Itamar Pires Ribeiro, e Marco, do Grupo Vaudeville

Exposição Coletivo de Atrações | Foto: Mayara Varalho

A Vila Cultural Cora Coralina está sediando cinco exposições com entrada gratuita. Estão em cartaz na unidade as mostras Alexandre Gontijo, do artista plástico de mesmo nome, Coletivo de Atrações, do grupo Balaio Produções Culturais, As Escolas Pelo Mundo, de Cristiano Cunha, Matéria Prima Luminosa, do fotógrafo Itamar Pires Ribeiro, e Marco, do Grupo Vaudeville.

A visitas podem ser acompanhadas pelo setor de Ação Educativa da Vila, que realiza atendimento de grupos de até 50 pessoas por horário, previamente agendados nas segundas, quartas e sextas-feiras, das 9 às 12 e das 14 às 17 horas. Outras informações podem ser obtidas pelo telefone: (62) 3201-9863.

Confira o calendário das mostras

Sala do CAT

Exposição Alexandre Gontijo – artista plástico Alexandre Gontijo (GO). Em cartaz entre até 7 de outubro, das 9 às 17h

Sala Antônio Poteiro

Exposição As Escolas Pelo Mundo – Cristiano Cunha – Até 7 de outubro, das 9 às 17h

Sala Sebastião Barbosa

Exposição coletiva Marco – do Grupo Vaudeville (GO). Até 7 de outubro, das 9 às 17h

Salão Principal

Exposição Coletivo de Atrações – grupo Balaio Produções Culturais. Em cartaz até 7 de outubro, das 9 às 17h

Hall

Exposição Matéria Prima Luminosa – Fotógrafo Itamar Pires Ribeiro. Em cartaz até 7 de outubro, das 9 às 17h

Com 70 fotografias, a exposição é dividida em três subtemas: “Interações imaginárias”, “Objetos imaginários” e “Palco imaginário”. A série “Interações imaginárias” é constituída de fotografias que tem como centro temático o estabelecimento de relações de forma, cor, linhas de força ou de composição espacial entre diferentes tipos de objetos ou entre o objeto fotografado e seu meio.

Deixe um comentário