Exército nacional passa ajudar na aplicação de vacinas em Goiânia; capital receberá doses da Pfizer em breve

Secretário municipal de Saúde de Goiânia diz que exército passa a colaborar com logística e corpo técnico da imunização, e que 17 mil doses da vacina Pfizer/BioNtech que chegam em Goiás em breve serão de aplicação exclusiva da capital

Exército no estádio Serra Dourada, de Goiânia. | Foto: Prefeitura de Goiânia

Tropas do exército nacional passam a colaborar com a vacinação contra a Covid-19 na capital goiana, a partir desta sexta-feira, 30. De acordo com o secretário municipal de Saúde de Goiânia, Durval Pedroso, esse é somente um dos diversos setores da sociedade que atualmente colaboram com o processo de imunização em Goiás. Ao Jornal Opção, Pedroso ainda diz que as 17 mil doses da vacina Pfizer/BioNtech que em breve chegarão em Goiás serão aplicadas somente na capital, única cidade que possui a estrutura de armazenamento necessária, até o momento.

O apoio do exército será realizado tanto na área de logística, quanto no corpo técnico, onde os oficiais médicos, enfermeiros e técnicos de enfermagem farão a aplicação do imunizante. Nesta sexta-feira, os profissionais atuarão no drive-thru do estádio Serra Dourada.  Pedroso explica que, para colaborar com o processo de imunização, os setores da sociedade civil e pública se manifestam espontaneamente à Prefeitura, não sendo necessário pedido formal por parte do órgão.

“A vacina tem sensibilizado vários setores. Recentemente, sensibilizou a Sociedade Goiana de Dermatologia (SBD-GO), e os dermatologistas se ofereceram para serem vacinadores. Hoje, além do exército, temos parceria com a Pontifícia Universidade Católica de Goiás (PUC-GO), com o Sesc Faiçalville, que inicia hoje como campo de vacinação, com shoppings que sedem seu estacionamento para realização de drive-thru… Então são várias as parcerias que estão surgindo com o intuito de exercer solidariedade ao próximo e acelerar a vacinação”, diz o secretário.

Pfizer/BioNtech em Goiás

O secretário municipal de Saúde, Durval Pedroso, ainda conta que as 17 mil doses da vacina Pfizer/BioNtech que foram anunciadas na manhã da última quinta-feira, 26, pelo governador do Estado, Ronaldo Caiado (DEM), serão aplicadas exclusivamente em Goiânia. O motivo são as condições específicas de armazenamento que o imunizante exige e a falta de estrutura em cidades do interior. Ele ainda complementa que essa determinação foi dada pelo Ministério da Saúde (MS).

“É a primeira vez que essa vacina vem para o brasil e é importante lembrar que ela possui características peculiares. É estocada a baixíssimas temperaturas, abaixo de quarenta graus negativos, possui seringa específica, possui diluente, não pode ser utilizada em sistema de drive, por precisar ser aspirada em ambientes de temperatura controlada e são frascos de seis doses. São detalhes muito importantes que a Secretaria está trabalhando do ponto de vista técnico para ter o máximo de segurança na sua oferta a população para que não haja perda de vacina”, especifica.

Durval ainda ressalta que o município já se encontra preparado para o recebimento e o armazenamento das doses, e que assim que a vacina chegar, será catalogada e distribuída. “O planejamento nós estamos fazendo desde o início da vacinação, o que nos atrapalha mesmo é a escassez da vacina e a imprevisibilidade da chegada de doses”, conclui.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.