Ex-diretor confirma que Bolsonaro queria “alguém mais próximo” na PF

Episódio foi pivô do pedido de demissão de Moro no ministério da Justiça

Sergio Moro e Maurício Valeixo | Foto: Reprodução

O ex-diretor da Polícia Federal (PF) Maurício Valeixo confirmou em depoimento realizado na manhã desta segunda-feira, 11, a versão do ministro Sergio Moro sobre sua demissão. Ele reforçou que o presidente Jair Bolsonaro queria alguém mais próximo a ela na direção do órgão.

O episódio foi pivô do pedido de demissão de Moro no ministério da Justiça. Valeixo falou por cerca de seis horas aos investigadores. O depoimento faz parte do inquérito aberto pela Procuradoria-Geral da República para apurar interferência de Bolsonaro na Polícia Federal.

Durante seu pedido de demissão, em entrevista coletiva, Moro disse não ter concordado com a exoneração de Valeixo. Ele viu na medida interferência de Bolsonaro na Polícia Federal.

Valeixo, no entanto, em depoimento, disse o presidente “não tinha nada pessoal” contra ele.

Moro, considerado um superministro, e parte essencial da sustentação do governo Bolsonaro, pediu demissão no dia 24 de abril. No dia anterior, ele havia confrontado o presidente diante da tentativa de demissão do ex-diretor da Polícia Federal. Houve um acordo, que acabou descumprido. O ex-juiz, então, anunciou saída.

 

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.