Estado Islâmico divulga novo vídeo com suposta decapitação de refém americano

O Estado Islâmico divulgou um novo vídeo neste domingo (16/11) que mostra uma cabeça identificada como sendo do refém americano Peter Kassig, trabalhador humanitário capturado em outubro de 2013 na Síria. Na imagem, um integrante do EI aponta para uma cabeça aos seus pés e declara que ela é de Kassig. O vídeo, que dura cerca de 15 minutos, mostra também a decapitação de cerca de 20 soldados sírios.

O governo estadunidense informou que está trabalhando para ver se as imagens são verdadeiras. Kassig é o quinto refém do país e do Reino Unido morto como parte de uma propaganda dos extremistas. O local da filmagem deste último vídeo foi identificado como Dabiq, uma aldeia na Síria perto da fronteira com a Turquia.

Antes da decapitação em massa de soldados sírios, um jihadista fala para as tropas americanas presentes no Iraque que futuramente irão matar os soldados americanos. “E com a permissão de Alá, o Estado Islâmico em breve começará a massacrar o seu povo em suas ruas”, ameaça.

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.