Estado instala Centro de Triagem em Complexo Prisional de Aparecida de Goiânia

Espaço inaugurado nesta terça-feira vai abrir vagas para 212 presos que estão em delegacias de Goiânia e Aparecida

Centro de Triagem Regional | Foto: reprodução/ Facebook  - Governo de Goiás

Centro de Triagem Regional | Foto: reprodução/ Facebook – Governo de Goiás

A Secretaria da Administração Penitenciária e Justiça (Sapejus) inaugurou nesta terça-feira (23/12) o Centro de Triagem Regional do órgão. O Centro foi instalado no Complexo Prisional de Aparecida de Goiânia e é resultado de parceria entre a Sapejus e a Secretaria da Administração Penitenciária e Justiça (SSP). No total, serão disponibilizadas 212 vagas para os presos que estão nas delegacias da Polícia Civil em Goiânia e em Aparecida de Goiânia.

A solenidade de inauguração contou com as presenças de servidores das duas instituições, entre diretores de unidades prisionais, agentes de segurança penitenciária, delegados da Polícia Civil e autoridades convidadas. O superintendente da Polícia Federal em Goiás, Humberto Ramos, e o deputado federal João Campos (PSDB) também estiveram presentes. O secretário da Segurança Pública, Joaquim Mesquita, presidiu o evento.

Joaquim Mesquita classificou a inauguração do estabelecimento como um “marco histórico” para o sistema penitenciário no Estado. “Eu não tenho conhecimento de que na história do sistema prisional um governo tenha construído um estabelecimento penal para abrigar os presos das delegacias. Com isso, nós vamos desonerar os servidores da Polícia Civil da custódia de presos e direcioná-los para suas funções de investigação criminal”, afirmou.

Sobre a estrutura da unidade, o superintendente de Segurança Penitenciária da Sapejus, o agente de segurança prisional João Carvalho Coutinho Júnior, ressaltou que ela reúne modernidade e segurança. De acordo com ele, o Centro de Triagem Regional é “Uma estrutura altamente segura com uma funcionalidade que permite uma observação mais ampla do agente prisional a partir dos corredores e das passarelas suspensas, além das estruturas de cimento todas reforçadas com ferro”.

Funcionamento

Os presos recapturados em Aparecida de Goiânia e na capital como foragidos ou que tenham mandado de prisão em aberto serão encaminhados diretamente para o Centro de Triagem Regional. Os presos em situação de flagrante pela Polícia Militar serão encaminhados para as delegacias específicas do fato flagrado e, após o início do trabalho de investigação do delegado, irão para a nova unidade.

De acordo com o diretor geral da Polícia Civil em Goiás, o delegado João Carlos Gorski, as carceragens das unidades de polícia dos dois municípios serão esvaziadas. Segundo Gorski, há uma média de 150 a 200 presos nas cinco carceragens da capital. As delegacias de Goiânia que serão atendidas são: DEIC, Homicídios, Capturas, Furtos e Roubos, Denarc e 1º Distrito Policial de Goiânia. Em Aparecida, serão: 1º e 4º Distritos policiais (Centrais de Flagrante do município).

*Com informações da assessoria de comunicação da Sapejus

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.