Escolas municipais de Anápolis terão aulas online na próxima semana

Para não colocar saúde de alunos em risco, Secretaria Municipal de Educação de Anápolis irá liberar aulas remotas e material didático impresso para alunos da rede pública

Novo Portal da Educação foi lançado para que crianças não ficassem ociosas durante pandemia | Foto: Divulgação

A Rede Municipal de Ensino em Anápolis passará a adotar aulas remotas a partir do dia 3 de junho, com objetivo de manter o vínculo estudantil. As aulas estavam suspensas desde 18 de março, como forma de evitar a propagação da pandemia de coronavírus. A data será confirmada por meio de portaria no Diário Oficial do Município.


“Como não sabemos quanto tempo essa situação pode se alongar, é importante que voltemos de forma responsável. Nós precisamos voltar ao convívio, a estabelecer essa relação, que é também afetiva em relação ao professor, de respeito, de carinho”, afirmou o prefeito Roberto Naves na última quinta-feira, 28.


As aulas para todos os alunos da rede deverão ocorrer por meio de plataformas digitais, como Google Meet, Classroom e ministradas pelos professores das turmas com vídeos e material didático. Alunos que não tiverem acesso à internet, poderão buscar o material impresso nas unidades escolares. Alunos da zona rural terão o material entregue em suas residências.


Alunos do Centro Municipal de Apoio à Diversidade (Cemad) terão à disposição os meios necessários, como intérpretes de libras, material impresso em braile etc.Já professores do Atendimento Educacional Especializado (AEE) deverão elaborar estratégias personalizadas para cada caso.

Desde o dia 11 de maio, a secretária municipal de Educação, Sonja Maria Lacerda, servidores da Semed e entidades da área têm realizado estudos e levantamentos para discutir a melhor maneira de dar continuidade aos estudos sem prejudicar a saúde dos alunos, suas famílias e dos profissionais de Educação.

“Todas as implicações da modalidade escolhida tiveram que ser vistas e revistas. Ouvimos a opinião de pais, professores, diretores, e até mesmo de alunos, para que nossas decisões fossem adequadas à realidade de cada estudante e, de fato, eficazes. Esse não é o tipo de decisão que se pode tomar do dia para a noite”, explicou Sonja.


De acordo com ela, o Portal da Educação foi elaborado para que os estudantes não ficassem ociosos durante o período da pandemia. Desde seu lançamento, a página já obteve 92,8 mil acessos. “Até que estivéssemos estabelecido o regime de aulas, os alunos puderam contar com o Portal da Educação, que foi reestruturado para oferecer conteúdos complementares”, disse.

” Os professores da rede são extremamente envolvidos, participativos e, com certeza, farão o melhor pra que essas crianças, de fato, consigam atingir um bom nível de aprendizagem. Os professores, inclusive, já estão bastante ansiosos para iniciar as aulas”, contou.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.