Equador diz que terremoto de sábado matou 587 pessoas

Governo declarou estado de emergência em cinco províncias e o estado de exceção em todo o território nacional

O Ministério Público do Equador informou na última quinta-feira (21) que o tremor de terra do último sábado provocou 587 mortos, 27 dos quais são estrangeiros. Já foram identificados e entregues a seus familiares 539 cadáveres, enquanto 48 continuam em processo de verificação de identidade, informou o Ministério Público.

Acrescentou que, entre os mortos, há 27 estrangeiros, provenientes da Colômbia (10), Cuba (6), Canadá (2), República Dominicana (2), Reino Unido (2), Itália (1), Alemanha (1), França (1), Irlanda (1) e um em processo de verificação de nacionalidade.

O tremor atingiu com mais gravidade a província de Manabi. O governo declarou estado de emergência em cinco províncias e o estado de exceção em todo o território nacional.

Nesta quinta-feira, um avião com 14 toneladas de ajuda humanitária, procedente da Espanha, chegou a Quito e a sua carga vai ser levada para Pedernales, epicentro do terremoto.
A ajuda inclui sistemas simplificados de tratamento de água, com depósitos adicionais para a sua distribuição, geradores, tendas, kits de higiene familiar, medicamentos e material médico.

Cinco dias depois do terremoto, que provocou também 5.733 feridos e 163 desaparecidos, o país continua focado no envio de ajuda humanitária e nos trabalhos de resgate de sobreviventes, na assistência médica e a procura de mortos.

Deixe um comentário