Entidades pedem que universidades federais goianas requisitem o passaporte de vacinação para volta as aulas presenciais

Adufg-Sindicato, SINT-IFESgo e DCE-UFG reiteraram que a comprovação da vacinação é essencial para a segurança sanitária estudantil

O Sindicato dos Docentes das Universidades Federais de Goiás (Adufg-Sindicato), o Sindicato dos Trabalhadores Técnico-Administrativos em Educação das Instituições Federais de Ensino Superior do Estado de Goiás (SINT-IFESgo) e o Diretório Central dos Estudantes da Universidade Federal de Goiás (DCE-UFG) encaminharam um ofício pedindo a apresentação do passaporte de vacinação por parte de professores, técnicos e alunos às reitorias das universidades federais de Goiás (UFG), de Jataí (UFJ) e de Catalão (UFCat).

“O descaso com a necessidade de vacinação e a falta de exigência não oferecem segurança para o retorno presencial das aulas, podendo levar a resultados desastrosos, como surtos de contaminação e mesmo à óbitos”, diz o ofício.

O documento também cita instituições que tomaram medidas semelhantes, como o Tribunal Superior do Trabalho (TST). Segundo as entidades, a comprovação da vacinação é essencial para a segurança sanitária nas dependências das universidades.

“Compreendemos que o passaporte de vacinação é uma necessidade para um retorno seguro. Por isso, exigimos que a UFG, UFJ e UFCat não apenas cobrem das autoridades competentes, como também estabeleça uma normativa interna que torne a vacinação obrigatória para o acesso e permanência nas dependências da universidade para que possamos ter um retorno seguro, valorizando a vida e nos amparando na Ciência”, finalizam a Adufg-Sindicato, o SINT-IFESgo e o DCE-UFG no ofício.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.