Empresas de telefonia e bancos dominam lista de reclamação do Procon

Quatro companhias do ramo estão entre os dez maiores alvos de queixas dos consumidores; Oi, Claro e Vivo encabeçam lista

O ranking do Procon Goiânia mostra que, em setembro, os maiores alvos de reclamações dos consumidores goianos seguem sendo as empresas de telefonia. As três primeiras colocadas, Oi, Claro e Vivo, além da Tim, que aparece na quinta colocação, são do ramo.

Completam a lista os bancos Caixa Econômica Federal (4º) e Bradesco (6º), a Novo Mundo Móveis e Utilidades (7º), a Sky (8º), a Samsung (9º) e a Celg (10º).

Segundo o superintendente do órgão, Fernando Valadares, as principais reclamações sobre as empresas de telefonia são sobre cobranças indevidas ou abusivas e, ainda, sobre serviços fornecidos de forma parcial ou incompleta.

Especificamente sobre a Oi, no entanto, pesa a situação de recuperação judicial por que passa a empresa. Para Fernando, o grande volume de demissões acabou afetando o atendimento ao consumidor.

No que diz respeito aos bancos, o superintendente afirma que as queixas se devem principalmente à greve dos bancários, que prejudicou o serviço das agências. Além disso, pontua, consumidores se queixam de cobranças indevidas e de falta de alternativas disponibilizadas pelas empresas para que o consumidor consiga ser atendido.

Por fim, quanto à Celg, ele ressalta a reclamação quanto à demora para religar a luz depois de realizar o corte de energia. “Cobrança indevida/abusiva, ocasionada por muitas vezes por erro de leitura ou de sistema, são também bem recorrentes,” destaca ele.

Para registrar dúvidas ou reclamações, os consumidores podem utilizar as redes sociais do Procon Goiânia ou ir diretamente à sede do órgão, na Avenida Tocantins, nº 191, Centro (Com informações da Prefeitura de Goiânia).

Confira a lista completa:

1º. Oi
2º. Claro
3°. Vivo
4°. Caixa Econômica Federal
5°. Tim
6°. Bradesco
7°. Novo Mundo Imóveis e Utilidades
8º. Sky
9°. Samsung
10º. Celg

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.