“Empregador pensará duas vezes antes de contratar um homossexual”, diz Bolsonaro após criminalização

Em café da manhã com jornalistas, presidente voltou a defender nomeação de ministro evangélico

Depois do Supremo Tribunal Federal (STF) criminalizar a homofobia e transfobia, ao equipará-la ao crime de racismo, Jair Bolsonaro (PSL) se manifestou, durante café da com jornalistas, nesta sexta-feira. Segundo o presidente, a medida será prejudicial para os homossexuais, uma vez que empregadores terão medo na hora de contratá-los.

“O STF entrou na esfera penal, estão legislando agora. E essa decisão prejudica os próprios homossexuais. A decisão do Supremo, com todo respeito aos ministros, foi completamente equivocada”, disse o gestor federal.

Para Bolsonaro, o empregador vai temer ser acusado de homofobia e, por isso, pensará duas vezes antes de contratar um homossexual. Para Jair, também será possível aos gays acusarem donos de hotel que não lhe assegurarem vagas, mesmo que essas não existirem.

STF

Em outro momento, o presidente, mais uma vez, defendeu a nomeação de um ministro evangélico no STF. Apesar disso, ele garante que não pretende misturar política e religião.

A justificativa dessa nomeação seria que o ministro poderia se contrapor à criminalização, baseado na Bíblia. “Não custa nada ter alguém lá”.

Uma resposta para ““Empregador pensará duas vezes antes de contratar um homossexual”, diz Bolsonaro após criminalização”

  1. Ofelia Sabbagh disse:

    Enquanto apoio totalmente Guedes, Moro, Tarcísio e Ricardo, além dos outros militares que estão ajudando esse governo a não cair na lábia do propagador da terra plana, o presidente mais uma vez desrespeitou a Constituição querendo colocar religião acima da Carta Magna. Os lgbts estão presentes em todas as esferas da sociedade, exercendo todas as profissões, pagando seus impostos e têm que ouvir um absurdo desses!! Melhore presidente, o senhor não está falando em um templo, está falando para a nação que representa e ela é laica.

Deixe uma resposta

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.